Atlântico faz a festa pra cima do Marreco

Um jogo simplesmente emocionante. Assim foi a partida decisiva das oitavas de final entre Atlântico Erechim e Marreco, neste sábado, na Liga Nacional de Futsal (LNF). O Galo venceu no tempo normal por 3 a 2 e depois novamente na prorrogação, por 3 a 0, para avançar às quartas de final da competição.

Mas a vitória veio com uma dose extra de superação. Isso porque o Marreco conseguiu empatar a partida no tempo normal, na segunda etapa. Nenê foi expulso a 10 segundos do final do jogo. E mesmo com um a menos, a três segundos do fim veio a vitória que garantiria a decisão na prorrogação. E no tempo extra o Galo foi buscar na raça a classificação.

A emoção tomou conta dos jogadores. Lucas foi um dos que não conteve as lágrimas ao final da partida. De outro lado, Vilian, que marcou dois gols decisivos na prorrogação, era só sorrisos. “A gente se doou para buscar esta vitória, fico feliz por ter feito os gols, mas esta vitória é mérito de todos”, disse.

Dudu agradeceu o torcedor. “Mais uma vez eles nos ajudaram, acreditaram do início ao fim. Muito obrigado a eles”, acrescentou.

O treinador Paulo Mussalém ressaltou o trabalho do grupo para superar o Marreco. “Vencemos um grande adversário, muito bem treinado. Esta vitória foi mérito dos nossos jogadores, eles foram guerreiros hoje, se superaram para buscar esta vaga”, finalizou.

Agora o Atlântico aguarda o complemento da rodada para saber quem será o adversário da próxima fase.

atlaXmarreco29 O jogo

Precisando vencer e jogando em casa com ginásio lotado, o Atlântico passou a tomar as primeiras ações no jogo. E pressionou em busca do primeiro gol. Foram várias tentativas nos primeiros minutos e ao menos três boas defesas do goleiro Nando.

Mas 4min18, não teve jeito. Para “explosão” das arquibancadas, Nenê fez linda jogada individual no ataque e chutou sem chances para o goleiro: 1 a 0 Galo.

atlaXmarreco70

Em um contra-ataque, no entanto, a 6min08, Emerson deixou tudo igual no Caldeirão do Galo: 1 a 1. A pressão do Atlântico, porém, não parou. Marcando forte na defesa e atacando sempre com perigo, o Galo voltou a frente no placar aos 12min36, quando Keké recebeu na área e desviou do goleiro Nando: 2 a 1.

A segunda etapa foi bastante estratégica. Mas a 5min59, Banana recebeu na área e empatou a partida. O torcedor que fazia uma linda festa no Caldeirão, foi junto com o time erechinense. Mas o tempo passava e o gol não saia.

atlaXmarreco25

A partir dos 15min, o treinador Paulo Mussalém passou a jogar com goleiro linha, primeiro com Dé e após com Nenê. O volume ofensivo era grande, mas nada do terceiro gol que levaria o jogo para a prorrogação.

Para aumentar o drama do Galo, a 19min50, faltando 10 segundos para o final do jogo, Nenê foi expulso. Quando parecia que o Marreco levaria a vaga, a três segundos do final, Café cobrou escanteio e Keké desviou: 3 a 2 para delírio do torcedor e festa dos jogadores e comissão técnica do Galo.

atlaXmarreco22

O jogo foi então para a prorrogação, 10 minutos, cinco em cada tempo. E emoção é o que não faltaria. O Atlântico entrou com um jogador a menos e assim teria que ser por pelo menos 1min37. O Marreco tinha cinco faltas. Mas marcando bem, o time conseguiu evitar o gol do Marreco.

E foi justamente a 1min37 que Baranha sofreu falta, tiro livre. Vilian então cobrou e tirou bem do goleiro fazendo 1 a 0. Ainda na primeira etapa da prorrogação, o Galo fez o segundo gol. Outra vez de tiro livre. Keké sofreu a falta aos 4min30. Mais uma vez Vilian cobrou e outro gol: 2 a 0.

E para fechar a conta e definir a classificação, a 4min11 da segunda etapa, Lucas recebeu no ataque e não perdoou: 3 a 0.

Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *