Caramuru sofre nova derrota na Superliga

Trabalhar, trabalhar, trabalhar. Esse é o futuro do MV Selmer/Compagás/Castro a partir de agora, segundo o seu treinador. Fábio Sampaio se dizia muito satisfeito com a performance apresentada pelo time diante do Funvic Taubaté, neste sábado (7), em São Paulo. Ainda que tenham perdido por 3 sets a zero (20×25, 18×25, 20×25), os castrenses foram para cima. “Estou muito feliz com o comportamento da equipe”, comentou no final da partida, que acabou com o Caramuru aplaudido em pé pela torcida.

“O que foi planejado durante os treinamentos foi feito. É um time difícil de se jogar contra, base da seleção brasileira, com atletas de renome internacional como Lucarelli, Wallace, Eder. Nós tínhamos que mostrar alguma coisa a mais. O propósito da equipe foi alcançado; a evolução que esperava para o segundo turno foi vista. Está tranquila em quadra, sem pressão”, avaliou o técnico, acrescentando que isso não dá tranquilidade quanto a pontuação. “Mas, dá tranquilidade para uma semana inteira de trabalho em que nos prepararemos para encarar Campinas”. Como terá um início de segundo turno bastante complicado, a ideia do treinador é estar com time bem e jogando solto contra todas as equipes.

A meta é manter o planejamento e tentar tirar ponto, primeiro de Campinas, em casa, no próximo sábado (14). “Sabemos da qualidade da equipe, mas vamos para cima como fizemos hoje: mandamos no jogo em vários momentos, em especial, no terceiro set”, ressaltou. Fábio parabenizou a torcida paulista, que lotou Arena Taubaté e deu um show, empurrando a equipe, nos momentos em que Caramuru apertou, passou à frente. “Ainda que não seja uma equipe de tradição no voleibol, a torcida veio e apoiou o tempo todo, inclusive aplaudindo Castro quando fez jogadas bonitas.

Os jogos em que o MV Selmer/Compagás/Caramuru Castro tem de pontuar são contra os adversários diretos e os pega em casa: Canoas, Bento Vôlei e Juiz de Fora. Depois, tem partida difícil, fora, contra São Bernardo, mas em um jogo quem tem tudo para ser de igual para igual. “Ainda teremos de beliscar pontos de Minas, fora, Montes Claros, fora, uma excelente equipe, que está nas cabeças. Vamos nos impor, buscar pontos em cada jogo. Não temos nada a perder”, comentou. Para isso, um psicólogo está trabalhando em paralelo com os atletas. “E já vi resultado aqui. Evidente que não podemos nos iludir. É uma equipe que vai para o risco, joga mais solto, o que aconteceu no primeiro turno. Mas, quem convive no dia a dia percebe diferença de postura. Com um ginásio lotado e a qualidade da equipe adversária, conseguiram fazer em quadra o que foi treinado, manter o foco”, explicou Fábio.

Para o treinador, o grupo entendeu a oportunidade que está sendo dada, tanto que todos os jogadores toparam reduzir as férias e tirar no treinamento, na dedicação, a diferença de estrutura, a questão financeira. “Enquanto houver chance vamos lutar. Acredito muito na nossa permanência (na Superliga). Faço um apelo para que nossa torcida nos apoie até o final. Tenho certeza que não iremos decepcioná-la”.

Para o levantador Gustavo, o time vem fazendo bons jogos, mas não consegue finalizar o set. “Hoje, o grupo se superou pela grande equipe que enfrentou. Não foi um jogo fácil, mas fizemos o que podia ser feito, fizemos a nossa parte”, analisou, dizendo que a partida de sábado será igualmente difícil. “Temos que pontuar para permanecer na Superliga”. O time chega na manhã de domingo em Castro, descansa e, segunda-feira, inicia os trabalhos da semana.

 

Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *