Segunda-feira, 25, o Pato Basquete joga sua primeira partida em casa pela Liga Ouro e, além de deixar uma boa impressão para a torcida, o time vai buscar a recuperação na tabela. O Pato perdeu nas duas primeiras rodadas (para Campo Mourão, 95 a 90, e Londrina, 97 a 73) e agora recebe o Cerrado Basquete, de Brasília, no Ginásio do Sesi, em Pato Branco, às 20h15.
Com mais uma semana de trabalho após o início da competição, o técnico Carlos Magno pôde avaliar e trabalhar os erros cometidos. “Nosso ataque não foi mal no jogo com o Campo Mourão, mas a nossa defesa poderia ter sido melhor. E poucos minutos antes de acabar, fizemos umas três tomadas de decisão um pouco precipitadas que pesaram pra não sair com a vitória”, diz Magno, sobre o primeiro resultado na Liga Ouro.

“Já a equipe de Londrina teve um aproveitamento de arremessos de longa distância muito alto, inédito, nunca tiveram isso nem na média da Liga Ouro do ano passado, e mesmo assim o nosso ataque funcionou bem. Mas na volta do intervalo a equipe caiu muito, a defesa foi muito vulnerável, a gente deu muita segunda chance pra equipe adversária arremessar, pegar o rebote, e isso nos custou uma derrota num placar que a gente não esperava”, acrescenta o treinador.

Além de mais obediência tática e melhora na defesa, Magno fala ainda sobre o nervosismo de estrear em Pato Branco numa competição nacional. “Eu acredito que exista uma ansiedade de estreia em casa, até porque nós somos um projeto novo, vamos estrear numa casa nova, numa competição que Pato Branco nunca jogou — é a primeira vez do Pato Basquete na Liga Nacional, através da Liga Ouro.”

Casa nova deve estar cheia
Se depender da estrutura e do público, o Pato Basquete já pode esperar sucesso no jogo de segunda. O Ginásio do Sesi passou por uma série de melhorias no piso, placares e tabelas, para se adequar às exigências da Liga Nacional de Basquete (LNB). “São muitos, mas muitos detalhes a serem atendidos dentro do padrão da liga e a expectativa é lotar o ginásio”, comenta o presidente do Pato Basquete, Marcelo Pastorello.

Os ingressos custam R$ 20 inteira e R$ 10 meia; crianças até 12 anos não pagam. “Temos mais de 600 sócios, que devem levar acompanhante, mais o que está sendo vendido nos pontos de venda, os ingressos para patrocinadores e apoiadores. É um jogo inédito no Sudoeste do Paraná. São três jogadores americanos, alto nível mesmo. Vai ser um grande espetáculo”, projeta Marcelo.

Related Posts

Facebook Comments