Festa no salão

Se Atletiba é outro campeonato — como os próprios clubes tratam –, o Coritiba já está com uma mão na taça da competição pessoal com o rival Atlético .

O Coxa não se intimidou com a barulhenta Arena da Baixada e venceu o Furacão por 3 a 0 na tarde deste domingo (30), no primeiro jogo da final do Paranaense 2017. Com o resultado, o Alviverde pode perder por até dois gols de diferença na grande decisão do próximo domingo (7), no Couto Pereira, que fica com o título. Caso o visitante vença por três gols, a decisão vai para os pênaltis.

O placar foi praticamente uma repetição da final do Estadual do ano passado. Naquela ocasião, contudo, quem comemorou na Arena foram os rubro-negros, que carimbaram o título uma semana depois, no Alto da Glória, fechando o agregado em 5 a 0.

A vitória contundente também é uma espécie de redenção pessoal para o técnico Pachequinho e para o elenco, que chegaram a prometer o título após o Alviverde perder o jogo da primeira fase para o time reserva atleticano.

O jogo

O Coritiba engoliu o Atlético no primeiro tempo. Não fosse pelo arremate de João Pedro — que acertou o travessão logo aos três minutos de partida — o Furacão viu o rival pressionar a saída de bola e também ser eficaz nas chances de gol que criou.

O zagueiro Werley abriu o placar ao 15’. Ele apareceu sozinho na entrada na pequena área após Galdezani cobrar falta e cabeceou no contrapé de Weverton. Iago ampliou aos 27’ com um golaço por cobertura. O atacante aproveitou o rebotre do tiro de meta cobrado por Wilson, ganhou de Deivid, e girou batendo por cima do adiantado goleiro atleticano.

O placar adverso desestabilizou os donos da casa, tanto que o Coxa ainda fez o terceiro, com Kléber, invalidado pelo árbitro Rodolpho Toski Marques. O apitador apontou impedimento não existente na origem da jogada.

“Tivemos dois erros que tomamos dois gols e deixamos o Coritiba trabalhar muito no meio-campo”, reclamou Grafite.

O técnico Paulo Autuori foi para o tudo ou nada na etapa final. Tirou Nikão e colocou mais um homem de frente: Eduardo da Silva. E o Atlético voltou pressionando, apoiado pela torcida, que ainda acreditava no empate.

Mas o contra-ataque era alviverde e na primeira chance criada, o Gladiador apareceu na cara de Weverton e concretizou seu primeiro gol em Atletibas.

Com vantagem de três gols, o Coxa passou a administrar o placar. E ainda contou com a expulsão de Felipe Gedoz — que levou o vermelho aos 22’ em entrevero com Kléber — para vibrar com sua torcida no apito final na Arena já esvaziado.

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *