Garotada em campo

Diante do Toledo, neste sábado (24), às 20h30, na Baixada, o time alternativo formado por atletas mais jovens estará novamente em campo. Na sequência da disputa, entretanto, a tendência é de novas aparições do “time da Libertadores”.

Isto porque o calendário da principal competição da América do Sul prevê, em alguns períodos, espaços longos de tempo entre uma partida e outra. E será nestas lacunas internacionais que o time titular do Furacão entrará em campo pelo Estadual, para manter o ritmo de jogo.

“A equipe [alternativa] vai continuar jogando até onde for possível. Agora, existem espaços grandes entre o jogo do San Lorenzo e do Flamengo, por exemplo. Aí não podemos ficar tanto tempo sem jogar”, explica o treinador.

O Atlético volta a campo pela Libertadores, em sua estreia na fase de grupos, dia 7 de março, contra o Universidad Católica-CHI, na Baixada. Oito dias depois, visita o San Lorenzo-ARG, em Buenos Aires. Depois, só volta a jogar no torneio vinte e oito dias depois. Visita o Flamengo, no Rio de Janeiro, em 12 de abril. “Não estamos fazendo nada a mais ou a menos em relação àquilo que planejamos”, prossegue Autuori.

Contra o Toledo, a equipe titular será exatamente a mesma que iria enfrentar o Coritiba no último domingo (19), também na Baixada. Ou seja, o time alternativo. Formação que buscará a primeira vitória do Rubro-Negro na disputa. Até então, foram três jogos, com dois empates e uma derrota.

“A princípio, a equipe vai ser aquela que iria jogar contra o Coritiba, mas que não pôde jogar porque não deixaram ter jogo. Eles merecem fazer o jogo, estavam prontos para fazer um grande jogo, não tenho dúvida quanto a isso”, garante o treinador.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/02/24/Esportes/Imagens/Vivo/toledo cap.png

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *