Justiça lenta

Amigo leitor, a busca pela classificação, no tapetão, aparentemente iniciada pela diretoria do Internacional, não é como estão falando.  Na verdade, esta briga, já existe desde abril de 2016, quando o advogado paranaense, Alessandro Kishino, procolou petição junto ao STJD, em defesa do E.C.Bahia, apresentando NOTÍCIA DE INFRAÇÃO DISCIPLINAR, comunicando a situação irregular do jogador do E.C.Vitória, no mês de ABRIL de 2016. Tudo está a indicar que, a Justiça Desportiva, o STJD, levou a notícia de barriga, assunto que mereceria maior atenção, para se evitar que e mesmo viesse a ser revelado  no final do brasileirão, propiciando chances de negociações na frente na frente, favorecendo algum clube ou até mesmo interesse político da entidade.

No dia 19/04/16, o advogado Alessandro Kishino, apresentou, na qualidade de advogado do Esporte Clube Bahia, a Notícia de Infração Disciplinar, informando que o Esporte Clube Vitória estava utilizando o atleta Victor Ramos Ferreira de maneira irregular na Copa do Brasil e na Série A. Esta petição protocolada, presume-se que foi despachada pelo presidente do STJD, para futuro julgamento. Diferentemente do que está sendo informado por aí, essa situação ainda não foi julgada pelo STJD, o que se lamenta, pois, abre possibilidades de ações de clubes interessados como Internacional e Sport Recife, junto à justiça desportiva, em busca da fuga do rebaixamento. Inclusive, em 23/06/16, Alessandro Kishino,  já tinha alertado que essa situação seria levantada na reta final do Brasileiro.

Assim, a postura do Internacional, parece, a princípio, não merecer críticas.  Bem pelo contrário!! Tecnicamente falando, o atleta está muito irregular e é inadmissível o Esporte Clube Vitória não ser penalizado!! Quem precisa ser criticado é o STJD, seu procurador, que dormem em cima do processo. O Inter, o Sport Recife, m pode tirar proveito, entrando nas águas do Bahia EC., melando o brasileirão. Coisas de uma má administração do nosso futebol.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *