Kart: Raceland vai promover corridas sem público

Kart: Raceland vai promover corridas sem público

Ainda sem competições, mas com a pista aberta para treinos regulares – obedecendo, é claro, todos os cuidados e recomendações das autoridades em saúde –, o Kartódromo Raceland Internacional, em Pinhais (PR), segue trabalhando em obras de readequação e na implantação de melhorias. Preocupados em receber pilotos e equipes da melhor forma possível, os novos administradores de um dos melhores kartódromos do Brasil buscam também confirmar uma notícia que deverá satisfazer bastante os kartistas da região.

Alfredo Ebrahim, Claudio Kyrila e Wagner Ebrahim, que recentemente assumiram a administração do Raceland, já implantaram diversas modificações e reformas no complexo de velocidade.

As obras mais recentes contemplaram alguns pontos específicos da pista, que receberam uma atenção especial já que necessitavam oferecer mais segurança aos pilotos. “Concluímos a reforma nos bueiros e refizemos as barreiras de pneus da curva do Bacião”, explica Wagner Ebrahim. “Desde que assumimos a administração temos como um dos principais focos a segurança, não só na pista, mas no kartódromo inteiro”, completa.

A partir da próxima segunda-feira, dia 18, o Kartódromo Raceland Internacional passará a utilizar seu traçado oficial nos treinos, seguindo o rodízio de traçados estabelecido pelos novos administradores. “Queremos disponibilizar aos pilotos todas as opções de pista possíveis aqui no Raceland e, pelas próximas duas semanas, utilizaremos o traçado oficial”, destaca Alfredo Ebrahim.

Os novos administradores do Raceland trabalham também com a possibilidade de realizarem uma corrida na segunda metade de junho. Para tanto, os três empresários têm se mobilizado junto às autoridades municipais, buscando a devida e necessária liberação.

“Estamos trabalhando nisso, muito empenhados em conseguir a liberação. Se conseguirmos, será para uma corrida sem público, seguindo todas as restrições e recomendações das autoridades em saúde, e com o mínimo de pessoas possíveis dentro dos boxes”, finaliza Claudio Kyrila.

Related Posts

Facebook Comments