Londrina bate o Rio Branco

Com apenas 986 torcedores pagantes (público total de 1.251) no Café, o Londrina venceu o Rio Branco na noite desta quarta-feira (15), pelo placar de 2 a 0 – gols de Safira e Germano –, em confronto atrasado da segunda rodada do Campeonato Paranaense. Com o resultado, a equipe comandada por Claudio Tencati somou sete pontos e subiu para a terceira posição na classificação. O Rio Branco, por sua vez, conheceu sua primeira derrota no Paranaense e estacionou nos cinco pontos.

“Sabíamos da dificuldade que iríamos enfrentar e conseguimos buscar o resultado e vencer novamente em casa. Agora é descansar pois estamos tendo muitos jogos e agora é pensar na Primeira Liga pois teremos o Paraná Clube pela frente”, afirmou o volante Germano.

Pelo Paranaense, o Londrina retornará à campo no sábado, dia 25, contra o Cascavel, fora de casa, às 17h (de Brasília). Antes do compromisso no Estadual, a equipe alviceleste atuará pela Primeira Liga na terça-feira, dia 21, às 19h15 (de Brasília), diante do Paraná Clube, em Londrina. O Rio Branco, por sua vez, encara o Cianorte, no domingo, dia 19, às 17h (de Brasília), fora da casa.

JOGO – O Londrina dominou o primeiro tempo enquanto o Rio Branco encontrou dificuldades para criar as jogadas e esbarrou na defesa alviceleste. O Tubarão teve chance de balançar as redes aos 17 minutos. Rafael Gava cobrou a falta e Marcondes desviou de cabeça e a bola bateu na trave. No rebote, Paulo Rangel, livre de marcação e na pequena área, chutou e mandou por cima.

No segundo tempo, logo aos 11 minutos, o Londrina abriu o placar. Rafael Gava cobrou falta, Safira desvia e balança as redes de Dalton. Aos 20 minutos, o Londrina teve a chance de ampliar. Celsinho lança Fabinho que toca para Paulo Rangel e o atacante alviceleste perdeu um gol inacreditável.

O Londrina decretou a vitória aos 40 minutos. Paulo Rangel recebeu lançamento e caiu na área e a arbitragem anotou pênalti para o Tubarão. No lance, o meia Thiago Santos, do Rio Branco, foi expulso por conta de reclamação e, após o cartão vermelho, tentou agredir o árbitro Rodrigo Aparecido Pereira. Na cobrança, Germano bateu com categoria e fez o segundo do Tubarão.

Após a expulsão, o meia Thiago Santos desacatou um policial militar e, por pouco, não foi detido. Na ocasião, o jogador do Rio Branco pediu desculpas ao policial e não foi preso. Entretanto, as ofensas proferidas ao policial será incluso na súmula da partida e o jogador poderá ser punido por conta de sua atitude.

André Bueno/Redação Bonde
Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *