O Juiz de Fora Vôlei (MG) conquistou a última vaga disponível na próxima edição da Superliga Masculina ao derrotar o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) por 3 sets a 1 (23/25, 25/22, 25/23 e 25/20), em 140 minutos, nesta quarta-feira (30.03), no Ginásio da UFJF.

Com a vitória, o Juiz de Fora terminou o torneio seletivo com 100% de aproveitamento, já que havia derrotado a UPIS (DF), na segunda-feira, por 3 sets a 0, e assegura a permanência na Superliga após terminar a atual temporada na 12a. posição. Por outro lado, o Maringá terá de disputar a Superliga B.

Capitão do Juiz de Fora, o levantador Mauricio destacou a volta por cima do time, após muitos problemas durante a competição.

“A torcida foi fundamental nesta final e importante durante a temporada inteira. Foi mais sofrido do que uma final. Se a gente perdesse, como seria? Foi uma temporada muito difícil, com problemas financeiros, time montado em cima da hora. Mas corremos atrás, provamos que merecíamos e podíamos fazer mais”, disse o jogador enquanto comemorava com os torcedores que lotaram o Ginásio da UFJF.

Por ter conquistado o título da Superliga B, o M V Selmer/Caramuru/Castro (PR) é outro clube garantido na Superliga 16/17.

SELETIVA MASCULINA

PRIMEIRA RODADA
28.03 (SEGUNDA-FEIRA)
Juiz de Fora Vôlei (MG) 3 x 0 (25/17, 25/15 e 25/23) UPIS (DF)

SEGUNDA RODADA
29.03 (TERÇA-FEIRA)
Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) 3 x 0 (25/16, 25/18 e 25/19) UPIS (DF)

TERCEIRA RODADA
30.03 (QUARTA-FEIRA)
Juiz de Fora Vôlei (MG) 3 x 1 (23/25, 25/22, 25/23 e 25/20) Copel Telecom Maringá Vôlei (PR)

Related Posts

Facebook Comments