Quase livre

O Coritiba venceu por 1 a 0 o Flamengo nessa quinta-feira (dia 16) à noite, no Couto Pereira, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou em 14º lugar, com 43 pontos, quatro pontos acima da zona de rebaixamento. A equipe carioca está na 7ª posição, com 50 pontos.

A vitória foi garantida novamente na bola parada, com uma cobrança de falta do lateral-esquerdo Carleto e cabeceio do zagueiro Cleber Reis. O Coritiba é o melhor time da bola parada na competição. Dos 40 gols marcados pela equipe no Brasileirão, 18 foram em faltas diretas ou em cruzamentos de escanteios e faltas para a área. O cálculo não inclui os pênaltis.

O jogo também consagra a grande fase de Carleto, que participou de 14 dos últimos 19 gols da equipe. O problema é que ele será desfalque no próximo jogo, domingo, contra o Atlético-MG. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo da série e está suspenso. O mesmo ocorreu com Clebre Reis e ponta Rildo, que também vão desfalcar o Coxa em Belo Horizonte.

Além do Atlético-MG, o time paranaense ainda vai enfrentar na reta final o São Paulo (no Couto) e a Chapecoense (em Chapecó).

Com o resultado, o Coritiba completou sete jogos seguidos sem perder.

DESEMPENHO
O Coritiba não teve uma boa atuação na partida. Fez o gol no início e, depois, só se defendeu. O Flamengo teve facilidade para controlar o jogo e chegar até o ataque, mas foi previsível no setor ofensivo e criou poucas chances reais de gol.

TÉCNICO
Marcelo Oliveira completou 19 jogos no comando do Coritiba em 2017, agora com 6 vitórias, 6 empates e 7 derrotas.

ESCALAÇÃO
Os desfalques no Coritiba eram Rodrigo Ramos, Henrique Gelain, Geovane, Neto Berola e Baumjohann, todos em recuperação. O esquema tático foi o 4-2-3-1 de sempre. A linha de três meias ofensivos tinha Dodô (direita), Rildo (esquerda) e Tiago Real (centro).O Flamengo não tinha Réver, Berrío, Trauco e Guerrero.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou equilibrado e o Coxa usou sua principal arma para desequilibrar. Aos 7 minutos, Carleto cobrou falta no meio-campo e lançou para a área. Cleber Reis cabeceou no canto e fez 1 a 0. Depois disso, o Flamengo tomou conta do jogo e sufocou o Coritiba, que contou com três boas defesas de Wilson para seguir com a vantagem no placar.

SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo começou com domínio do Flamengo. Aos 9, troca de centroavantes no Coxa. Saiu Henrique Almeida e entrou Kleber Gladiador. O cenário pouco mudou e o time paranaense continuou sofrendo. Aos 25, outra alteração. Saiu Dodô e entrou o volante Galdezani. Com isso, Tiago Real ficou na meia-direita e Galdezani atuou como meia centralizado. Aos 34, troca no lado esquerdo do setor ofensivo: saiu Rildo e entrou Getterson.

ESTATÍSTICAS
Ao fim de 90 minutos, o Coritiba somou 5 finalizações (1 certa), 35% de posse de bola, 83% de eficiência nos passes e 4 escanteios. O Flamengo teve 11 arremates (4 certos), 65% de posse de bola, 92% de eficiência nos passes e 3 escanteios. Os dados são do Footstats.

CORITIBA 1 x 0 FLAMENGO
Coritiba: Wilson; Léo, Werley, Cleber Reis e Carleto; Jonas, Alan Santos, Dodô (Galdezani), Tiago Real e Rildo (Getterson); Henrique Almeida (Kleber). Técnico: Marcelo Oliveira
Flamengo: Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Juan e Renê; Cuéllar, Márcio Araújo (Vinícius Junior), Éverton Ribeiro, Diego (Geuvânio) e Everton (Felipe Vizeu); Lucas Paquetá. Técnico: Reinaldo Rueda
Gol: Cleber Reis (7-1º)
Cartões amarelos: Cleber Reis, Carleto, Rildo (C). Renê, Diego Alves, Vinicius Junior, Cuellar (F).
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Público: 14.821 pagantes
Renda: R$ 389.820,00
Local: Couto Pereira, em Curitiba,

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *