Sob pressão em casa

Sob pressão em casa

Exatamente três meses depois, o time principal do Athletico vai reencontrar o torcedor para fazer a primeira partida oficial na temporada de 2019 na Arena da Baixada. Nesta quinta feira (14) às 21h o Furacão vai tentar a primeira vitória na temporada de 2019 na Arena da Baixada. Nesta quinta-feira (14), às 21h, o Furacão vai tentar a primeira vitória na Libertadores diante do Jorge Wilstermann, da Bolìvia, e precisa da vitória para não começar a se complicar no torneio internacional. Será também a volta do clube ao principal torneio da América do Sul jogando no caldeirão depois de dois anos, sendo o 50º jogo do clube na competição.
O duelo diante dos bolivianos é fundamental para as pretensões do Rubro-Negro na Libertadores. A vitória é fundamental e o duelo traz muita expectativa por marcar esse reencontro do time com a torcida. O último encontro marcou a conquista do título da Copa Sul-Americana contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, no dia 13 de dezembro.

“Jogar em casa é sempre bom. Nós colocamos o nosso ritmo e queremos manter isso. Estamos esperando por esse momento com o nosso torcedor”, pontuou o atacante Rony, que prevê um duelo difícil contra o Jorge Wilstermann, mesmo jogando na Arena da Baixada.
“Eles não empataram com qualquer equipe, e sim com o Boca Juniors, que disputou a final no ano passado. É um adversário qualificado e vamos ter que impor o nosso ritmo de jogo para buscar o resultado positivo”, reforçou.

Será, na verdade, o quarto jogo do time principal do Athletico em 2019, contando com os amistosos preparatórios. Até mesmo por isso, na estreia na Libertadores, semana passada, na derrota para o Deportes Tolima, na Colômbia, foi visível a falta de ritmo de jogo. A tendência é de que o Furacão, hoje, diante da equipe boliviana, possa ter uma evolução nesse aspecto e, assim, consiga emplacar a primeira vitória na competição internacional deste ano.

O lateral-direito Jonathan deve ser a única novidade para enfrentar o Jorge Wilstermann com relação ao time que estreou na Libertadores. O camisa 2 ganha a vaga entre os titulares para substituir Madson, que sofreu uma lesão muscular na coxa no primeiro tempo do duelo contra o Tolima e está vetado pelo departamento médico.

Jonathan esteve em campo na vitória nos pênaltis do Furacão na final da Copa Sul-Americana, e lembrou da força do Rubro-Negro dentro do Caldeirão. O jogador, no entanto, acredita que o time atleticano só conseguirá vencer se conseguir ter uma atuação consistente contra os bolivianos.

“Vamos respeitar a equipe do Jorge Wilstermann, que conta com grandes jogadores. Mas temos que jogar de forma consistente, principalmente porque jogamos em casa, onde somos fortes”, arrematou o lateral atleticano.
O Athletico ocupa a lanterna do Grupo G da Libertadores da América sem nenhum ponto conquistado. O Boca Junior, que venceu o Tolima, em casa, terça-feira lidera com quatro pontos. O time colombiano tem três e o Jorge Wilstermann apenas um. Por isso, basta uma simples vitória para o Furacão entrar na zona de classificação à próxima fase.

Ficha técnica
LIBERTADORES
Grupo G – 2ª Rodada
Athletico x Jorge Wilstermann
Athletico
Santos; Jonathan (Matheus Rossetto), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Bruno Guimarães e Tomás Andrade; Rony, Nikão e Marco Rubén.
Técnico: Tiago Nunes

Jorge Wilstermann
Giménez; Meleán, Alex Silva (Montero), Zenteno e Aponte; Saucedo, Ortíz, Serginho e Chávez; Álvarez (Núnez) e Lucas Gaúcho.
Técnico: Miguel Ángel Portugal
Local: Arena da Baixada
Horário: 21h
Árbitro: Carlos Orbe (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Ricardo Baren (EQU)

Related Posts

Facebook Comments