TJD pune brigões do clássico

O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) aplicou uma pesada para os envolvidos na confusão no clássico entre Paraná e Atlético nas quartas de final do Campeonato Paranaense. As maiores penas ficaram para o goleiro Weverton e o atacante Douglas Coutinho, ambos do Atlético, que levaram oito e nove jogos de suspensão, respectivamente.

Já o atacante Nathan, que agrediu Weverton e também o lateral-esquerdo Sidcley, foi suspenso por sete partidas Os outros punidos foram o goleiro Warleson e o atacante Felipe Alves em quatro jogos por baterem no adversário. O Atlético ainda foi multado em R$ 3 mil pelo uso de sinalizadores de seus torcedores e o único absolvido foi o Paraná que estava sendo julgado por desordem.

O Atlético vai entrar com um pedido de efeito suspensivo para não perder os três jogadores na partida de volta da semifinal no próximo final de semana. Caso não consiga, o técnico Paulo Autuori terá apenas Santos como goleiro no elenco principal e terá que recorrer a base para compor o banco de reservas.

Jogadores do Atlético se defenderam durante o julgamento

Dos cinco jogadores denunciados, os goleiros Weverton e Warleson e o atacante Douglas Coutinho, todos do Atlético, estiveram presentes ao julgamento. Já os atacantes Felipe Alves e Nathan não estiveram no tribunal já que são concentrados para a partida da Copa do Brasil.

Em sua defesa, Weverton disse que foi “desmoralizado” pela torcida paranista desde o aquecimento e negou ter batido em ninguém durante toda a confusão. “Desde o momento que pisei no campo para aquecer eu fui desmoralizado como homem e profissional pela torcida do Paraná. Eles faltaram com respeito comigo e aquilo ficou um pouco dentro de mim. A minha atitude não era falta de respeito com o Paraná e o torcedor e era uma forma de eu extravasar a minha alegria com a classificação. Eu sequer sai da minha área”, declarou, em seu depoimento.

Assim como seu companheiro de posição, Warleson declarou que não bateu em nenhum jogador do Tricolor e afirma que só tentou separar os atletas do Rubro-Negro da confusão. “Eu vou até o meio de campo, tento separar a galera para não brigar e neste momento levo um pontapé no braço”, disse.

O atacante Douglas Coutinho afirmou que só agrediu Nathan para defender o lateral-esquerdo Sidcley que teria apanhando do jogador paranista. “O Nathan agrediu o Weverton nas costas, eu estava indo para o meio-campo separar e passado alguns segundos, o Nathan agrediu o Sidcley da mesma forma e sem o Sidcley ver. Ele quase cai e ainda tinha mais dois atletas do Paraná. Passou pela minha cabeça defender o Sidcley”, explicou.

Confira todas as punições:

Weverton – 8 partidas
Douglas Coutinho – 9 partidas
Warleson – 4 partidas
Felipe Alves – 4 partidas
Nathan – 7 partidas
Atlético – multa de R$ 3 mil

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *