Cascavel bate Tubarão em jogo maluco

Cascavel bate Tubarão em jogo maluco

Um jogo maluco. Essa é a melhor definição do duelo entre o Cascavel Futsal e o Tubarão, no ginásio da Neva, pela Liga Nacional. Maluco porque foi repleto de situações improváveis. Teve goleiro artilheiro, ou melhor, goleiros artilheiros, gol contra. Lei do ‘ex’…

Mas teve também o lado da lógica, que é justamente a ascensão do Cascavel Futsal na Liga Nacional. O time conseguiu a sexta vitória consecutiva e a sétima no torneio. Superou o forte Tubarão por 4 a 3 em um jogo eletrizante, na noite deste sábado (29). Desse modo, o time foi aos 21 pontos e retomou a sexta posição na tabela. O time havia perdido esse posto para o Pato Futsal, que no dia anterior, derrotou o Marechal por 2 a 0 como visitante.

O primeiro tempo da partida também foi cheio de lógica. O Cascavel Futsal manteve o ferrolho defensivo e a posse de bola, que são bem característicos do time na Liga Nacional. Conseguiu, inclusive, segurar um dos melhores ataques da Liga. E o placar da primeira etapa foi 0 a 0.

No segundo tempo, loucura total. No primeiro minuto, Alê Falcone marcou um gol de goleiro. Ele arriscou de longe, contou com a falha dupla de Henrique e Júlio e colocou a Serpente Tricolor na frente, 1 a 0. Mas no lance seguinte, Ronaldo, jogador que foi o artilheiro do Cascavel Futsal em 2018 com 29 gols e hoje defende o Tubarão, acertou um chutaço no ângulo e empatou o jogo. Ou seja, a lei do ‘ex’ se fez presente no ginásio da Neva.

O jogo transcorria movimentado com chances dos dois lados. Aos 11 minutos, Carlão aproveitou a jogadaça de Parrel e recolocou o Cascavel Futsal na frente, 2 a 1. Mas no mesmo minuto de jogo, o goleiro Henrique arriscou de longe e marcou o gol de empate, 2 a 2. A partida se encaminhava para o fim. Se encaminhava para o primeiro empate da Serpente Tricolor na Liga Nacional. Mas Éder marcou o terceiro do time da casa, 3 a 2. O gol levou a torcida à loucura no ginásio da Neva porque ocorreu aos 18 minutos da etapa final.

Ou seja, restavam dois minutos para o fim do jogo. Uma eternidade para o Cascavel Futsal, já que foi tempo suficiente para muitas situações.

No futsal, gol de goleiro é até, de certo modo, comum. Mas três gols de goleiro no mesmo jogo já é loucura. Pois é… Teve isso na Neva.

O Tubarão passou a jogar com o seu eficiente goleiro-linha. Reclamou que a bola havia entrado numa defesa de Alê Falcone, que foi rápido e ampliou o placar, 4 a 2 no contra-ataque. Segundo gol dele no ano e segundo na mesma partida. Falcone viveu o dia de artilheiro.

E teve ‘lei do ex’ em dose dupla. Ronaldo aproveitou o rebote de Alê Falcone e marcou o segundo gol dele na partida. Foi o nono do camisa 9 na Liga Nacional. Ronaldo vem repetindo no Tubarão o que fez no ano passado no Cascavel Futsal.

Os segundos finais levaram Cassiano Klein, o banco de reservas, os torcedores, todos à loucura… Mas a Serpente Tricolor segurou a vitória por 4 a 3 e manteve o embalo na Liga. Por coincidência, as quatro vitórias que teve dentro de casa foram contra times catarinenses: Blumenau (3 a 1), Joaçaba (3 a 0), Jaraguá (2 a 1) e agora o Tubarão por 4 a 3. Encontrar os catarinenses de novo só numa eventual partida de mata-mata. Na próxima rodada, a Serpente Tricolor encara um adversário gaúcho, a Assoeva, no domingo (07), no Rio Grande do Sul.

Mas antes, terá que enfrentar a loucura que o Campeonato Paranaense da Chave Ouro. Nesta terça (02), visita o Umuarama, do técnico Nei Victor.

Fonte: TArobaNews

 

 

 

Related Posts

Facebook Comments