Diante da pandemia do novo coronavírus, o Ibope tem aproveitado as últimas semanas para desmembrar a pesquisa DNA Torcedor, feita em 2017. Um dos dados que chama atenção é a quantidade de torcedores que torcem para mais de um time, os chamados “mistos”. Ou seja, normalmente possuem uma equipe de coração e um time que simpatiza.

Segundo o Ibope Repucom, 41,4 milhões de brasileiros, o equivalente a 37% dos 110,4 milhões de torcedores acima de 16 anos existentes no país, possuem simpatia por mais de um clube. A pesquisa inclusive detalha qual o número de simpatizantes de Athletico, Coritiba e Paraná.

Neste caso chama atenção o número do Tricolor. Um total de 56% (134 mil) da torcida paranista, segundo o instituto, é formado por simpatizantes. Os outros 44% declararam que o Paraná é a sua primeira opção como clube do coração. Somando as duas opções, a estimativa é que 239 mil pessoas torçam ou simpatizem com o time paranista.

Por outro lado, dos três times da capital, o Coritiba é o que tem a menor porcentagem de simpatizantes, 20% (80 mil ), em relação a torcida total. Ou seja, 80% dos torcedores do Coxa na pesquisa apontaram o clube alviverde como sua primeira opção de time. Somando torcedores e simpatizantes, o instituto apontava em 2017 uma torcida de cerca de 400 mil pessoas do Coritiba, só considerando maiores de 16 anos.

Já o Athletico é o que aparece com o maior número total, de 1,3 milhão de pessoas, a 19ª maior do país. Desse total, 35% (450 mil) são considerados simpatizantes, que apontam o Furacão como uma segunda equipe, enquanto os outros 65% disseram que o Rubro-Negro era sua primeira opção para torcer.

Vale a pena ressaltar que não é a primeira vez que o Ibope divulga valores tão diferentes de número total de torcedores de Coritiba e Athletico. Em 2014, inclusive, o Alviverde soltou uma nota oficial reclamando do instituto, lembrando que pesquisas do Paraná Pesquisas, Pluri e Datafolha davam números mais próximos entre os rivais.

A pesquisa DNA Torcedor 2017 ouviu 6 mil torcedores ao vivo e outros 2 mil online em todo o Brasil. Para José Colagrossi, diretor executivo do Ibope Repucom, os clubes e o mercado do futebol deveria dar mais atenção para esses simpatizantes.

“Se existe de verdade um certo preconceito com o torcedor misto, para as marcas, clubes e veículos de comunicação a existência do torcedor misto definitivamente é um ótimo negócio. Ser fã de duas ou mais equipes amplia o potencial de audiência, engajamento e conversão de vendas de produtos e serviços de patrocinadores. Afinal, os torcedores mistos também são fãs, sobretudo, do futebol”, lembra Colagrossi.

Fonte: TribunaPR

Fonte: Tribuna do Paraná

Related Posts

Facebook Comments