O Atlético sofreu por 45 minutos, mas no segundo tempo conseguiu furar o ferrolho do Sport e aplicar uma goleada na Arena da Baixada, na noite deste domingo (14). Com gols de Thiago Heleno, Bergson (2) e Roni, o Furacão derrotou o vice-lanterna do Brasileirão por 4 a 0. A partida era válida pela 29ª rodada da competição.

A vitória ficou facilitada porque, aos 25 minutos do segundo tempo, o goleiro Magrão, do Sport, saiu em uma bola pelo alto e se machucou. Aos 35, teve que deixar o campo. Mas o time pernambucano já tinha feito as três trocas. Assim, o meia Gabriel foi para o gol. O jogador, de 1,78m, levou os dois últimos gols.

O resultado ampliou uma série de vitórias seguidas do Atlético na Arena. Antes da partida deste domingo, eram 10 triunfos consecutivos em casa, incluindo Brasileirão (8) e Sul-Americana (2).

Com a vitória, o Atlético subiu na tabela. Foi a 39 pontos, passando à frente de Cruzeiro e Fluminense – que perderam na rodada e ficaram com 37. O Sport, por sua vez, manteve-se em penúltimo lugar, com 27 pontos.

Veja aqui a classificação do Brasileirão.

TÉCNICO

O jogo contra o Sport foi o 18º do técnico Tiago Nunes à frente do time principal do Atlético no Brasileirão. Nas partidas anteriores, ele somou 8 vitórias, 4 empates e 5 derrotas. Pela Sul-Americana, o treinador soma quatro vitórias.

TABELA

O próximo jogo do Atlético será no sábado (20), diante do São Paulo, no Morumbi.

ESCALAÇÕES

O Atlético não tinha o atacante Pablo, suspenso, que deu lugar a Bergson. O zagueiro Léo Pereira, que retornava de suspensão, sofreu uma lesão e ficou de fora. Thiago Heleno entrou na equipe. Na lateral-direita, Jonathan foi escalado em vez de Diego. O esquema tático era o 4-2-3-1, com Marcelo Cirino e Nikão de meias-pontas.

PRIMEIRO TEMPO

No primeiro tempo, o Atlético encurralou o Sport de tal maneira que parecia um jogo de handebol, em que um time fica o tempo todo trocando passes no entorno da área adversária em busca de uma brecha. O time paranaense chegou a ter um pico de 88,5% de posse de bola – terminou a etapa com 78%. Os jogadores mais recuados, os zagueiros Paulo André e Thiago Heleno, estavam 15 metros além da linha de meio-de-campo, armando jogadas e lançando bolas. Mas as chances claras de gols foram raras. As tentativas de arremates viraram um festival de bolas bloqueadas e prensadas pela defesa do Sport. A diferença em finalizações foi gritante: 15 do time da casa (3 certas) e 3 do rival (1 certa).

SEGUNDO TEMPO

O ferrolho do Sport, porém, ruiu no começo do 2º tempo. Aos 2 minutos, Thiago Heleno marcou 1 a 0, de cabeça, após falta cobrada por Raphael Veiga. Aos 11, Bergson ampliou, de pênalti. Isso forçou o Sport a sair de trás. O técnico Milton Mendes (ex-Atlético) queimou as três mudanças até os 18 minutos. Isso deu mais espaço para o time da casa trabalhar a bola no campo de ataque, mas o time não criou muito. Nos últimos 10 minutos, já com Gabriel no gol, em lugar de Marcão, o Furacão marcou os últimos gols, com Bergson e Roni.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Atlético somou 27 finalizações (8 certas), 69% de posse de bola, 91% de eficiência nos passes e 10 escanteios. O Sport obteve 7 finalizações (2 certas), 31% de posse de bola, 78% de eficiência nos passes e 3 escanteios. Os números são do site Whoscored.

 

ATLÉTICO-PR 4 x 0 SPORT
Atlético: Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães (Rossetto), Lucho González (Wellington), Marcelo Cirino, Raphael Veiga e Nikão (Roni); Bergson. Técnico: Tiago Nunes
Sport: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão Silva (Nonoca), Fellipe Bastos, Marlone (Rafael Marques), Gabriel e Michel Bastos; Mateus Gonçalves (Hernane). Técnico: Milton Mendes
Gols: Thiago Heleno (2-2º), Bergson (11 e 39-2º), Roni (41-2º)
Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Ronaldo Alves
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Local: Arena da Baixada, domingo

Related Posts

Facebook Comments