Após rebaixamento, diretoria Coxa promete revolução

Após rebaixamento, diretoria Coxa promete revolução

A diretoria do Coritiba se manifestou logo após o rebaixamento do clube para a segunda divisão, na noite de sábado (dia 13). O presidente Renato Follador e o 3º vice-presidente Marcelo Almeida usaram a palavra ‘revolução’ para definir as próximas ações no clube.

“Um compromisso com o objetivo de resgatar a história alviverde de grandes conquistas. Compromisso de fazer uma verdadeira revolução. Para que todo coxa-branca de coração, independentemente da idade, possa voltar a vibrar com o seu time”, declarou Follador, em nota no site oficial. “Mais do que nunca, estamos juntos, preparados para dias e momentos difíceis, com a convicção de que podemos fazer mais pelo nosso amado clube”, declarou.

O Coritiba tinha uma cota de televisão de R$ 40 milhões para a Série A em 2020. Na Série B, o valor deve ser de aproximadamente R$ 8 milhões. A dívida do clube, segundo o balanço de 2019, é de cerca de R$ 300 milhões.

O 3º vice-presidente do Coritiba, Marcelo Almeida, elogiou o técnico Gustavo Morínigo, em entrevista coletiva. “Temos de fazer uma revolução de comportamento e vejo nessa chegada do Morínigo, com os auxiliares dele… O dinheiro é importante, mas para esse Coritiba, primeiro atitude e depois dinheiro”, disse.

“Neste momento temos a obrigação de trazer o Coritiba de volta à primeira divisão. Esse é o primeiro passo. O que muda no Coritiba com nossa chegada é uma mudança de caráter, mudança de posição, no jeito de olhar. Como diz um amigo meu, é faca na bota e sangue nos olhos. Acho que a gente tem capacidade de fazer uma transformação muito legal neste ano. Acho que 2021 vai ser um ano muito legal para todos nós”, declarou o integrante do G5.

“Eu acho que, mais do que dinheiro, o importante é essa posição. O time começa a ter uma cara de Morínigo, o jeito paraguaio de ser, o jeito de jogar, vibrante, uma conversa franca, olhando nos olhos, e o Coritiba é uma grife. Estar no Coritiba é uma grife, as pessoas tem de se sentir orgulhosas de jogar no Coritiba, um time com um milhão de torcedores, um milhão de pessoas tem simpatia pelo Coritiba, e o Coritiba é um time transversal. Em qualquer lugar que você vai, mesmo um arquirrival, vê no Coritiba um time de gente decente, gente que olha no olho, e é isso, o Coritiba traz essa generosidade. Pode ter certeza, nesses próximos anos o Coritiba vai resgatar o que o torcedor nem imagina, que é a vontade de jogar, a alegria de jogar. O Coritiba não merece estar aqui”, comentou.

Related Posts

Facebook Comments