A passagem pelo oeste paranaense fez bem ao time do BRB/Brasília Vôlei. Foram três confrontos contra Rio do Sul Vôlei. E o representante do Distrito Federal conquistou três vitórias sobre a equipe catarinense. Duas delas foram em Cascavel (PR), no ginásio Sérgio Mauro Festugatto. Na sexta-feira (30), ocorreu o segundo confronto do Desafio da Superliga A com vitória de Brasília por 3 sets a 2. E neste sábado (01), foi realizado o terceiro jogo entre as duas equipes. Mais uma vez, a vitória foi do time do técnico Anderson Rodrigues: 3 sets a 0, parciais de 25/23, 26/24 e 25/21.b

Os jogos serviram de preparação para as duas equipes para a disputa da Superliga Feminina, que inicia no fim de outubro. Os dois treinadores avaliaram de forma positiva os jogos realizados em Cascavel. “Aqui você tira uma base pra tudo. Como consertar algumas situações que vão acontecer durante toda a temporada inteira. Preciso encontrar meios para corrigir isso. E agora só tenho quinze, vinte dias… A gente tem que trabalhar as deficiências”, disse Anderson Rodrigues, técnico de Brasília.

“Primeiro porque foi importante para rodar as atletas, dar condição para todas jogar. A Superliga é extremamente longa e desgastante. Então é preciso ter todas as atletas em quadra e sentindo o máximo do calor do jogo”, destacou Fernando Bonatto, técnico de Rio do Sul.

O jogo

Como ocorreu na partida de sexta, Anderson Rodrigues escalou o Brasília com suas principais jogadoras. Na formação inicial, estavam as atletas Paula Pequeno, Roberta, Andreia e a levantadora Macrís. O time abriu quatro pontos e manteve esta vantagem até o fim da parcial. Rio do Sul esboçou uma reação em uma sequência de saques de Sonaly, encostando no marcador. Mesmo assim, Brasília fechou o primeiro set em 25 a 23.

No segundo set, um jogo mais equilibrado disputado ponto a ponto. Rio do Sul conseguiu ficar um ponto na frente. Mas Brasília conseguiu a virada no saque de Vivian e no ponto de Paula Pequeno explorando o bloqueio: 26 a 24 e 2 a 0 no jogo.

No terceiro set, Brasília dominou as ações e construiu a vitória de maneira mais tranquila. Fez 25 a 21 na parcial e fechou o jogo em 3 sets a 0.

Paixão

A torcida de Cascavel tem um carinho pelo voleibol. Tanto é que bons públicos foram registrados nos dois jogos no ginásio Sérgio Mauro Festugatto. Torcida esta que contagiou atletas experientes como Paula Pequeno, bicampeã olímpica com a Seleção Brasileira feminina de vôlei. “São muito fofos, muito receptivos, muito educados. A região sul tem muita tradição no voleibol, mas hoje são poucos times profissionais. Isso torna a região muito carente. Estamos aproveitando ao máximo por essa torcida ter este contato com a gente”, destacou a atleta.

Pelo lado do Rio do Sul, uma torcida especial para Kassiely, que é natural de Nova Aurora, cidade próxima a Cascavel, e teve uma passagem no voleibol na Capital do Oeste. “Estou muito feliz. Depois de muitos anos fora, jogando longe de casa, poder retornar para Cascavel, um lugar que abriu muitas portas. Foi uma experiência muito bacana ver a minha família na arquibancada, os meus amigos. Só tenho a agradecer”, disse ela.

Related Posts

Facebook Comments