Cascavel de Ouro terá Barranco’s

Tido como um dos pilotos mais experientes do automobilismo do Paraná na atualidade, Ariel Barranco viverá uma experiência inédita na 31ª edição da Cascavel de Ouro. O piloto de Curitiba vai disputar a corrida de 5 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel, formando dupla com o filho Rafael Barranco. Eles vão disputar o prêmio de R$ 100 mil oferecido aos vencedores revezando a pilotagem do VW Gol número 7 da RB Motorsport.

“Vai ser uma corrida de emoção familiar”, aponta Rafael, de 18 anos. “É uma herança automobilística do meu avô, que já fez parceria com meu pai em corridas longas”, continua, citando Altair Barranco, um dos mais reconhecidos pioneiros do automobilismo paranaense. O líder do Metropolitano de Marcas B de Curitiba atuará pela primeira na corrida. Ariel, seu pai, foi segundo colocado na Casavel de Ouro de 1988, com um Passat, e sext em 1989, com um Opala.

Campeão metropolitano e participante de três edições do Campeonato Brasileiro de Kart, Rafael Barranco migrou para o automobilismo, conquistando os vice-campeonatos paranaense e metropolitano da categoria Turismo B em 2016. Em 2017, fez uma participação na Fórmula 3 Brasil em Curitiba, indo ao pódio em terceiro lugar na classe Academy, e é líder da categoria Marcas B no Metropolitano de Curitiba, com oito vitórias em dez corridas disputadas.

Ariel Barranco iniciou sua carreira em 1978 no kart curitibano. Em 1987 ingressou na velocidade na terra, conquistando o terceiro lugar no Campeonato Paranaense, com Opala. Em 1989, ano do primeiro dos dois vice-campeonatos paranaenses de Hot-Car, venceu a corrida de reinauguração do Autódromo Internacional de Curitiba e estreou nas Mil Milhas Brasileiras, com um Gol. Em 1990, venceu ao lado de Ângelo Giombelli as 300 Milhas de Curitiba.

As vitórias seguiram em 1991, nas 6 Horas de Curitiba, novamente em dupla com Giombelli, em 1992, nas 500 Milhas de Londrina, ao lado de Javier Perez, e em 1994, novamente nas 6 Horas de Curitiba, quando atuou ao lado de Altair Barranco, seu pai, e de Carlos Alves. Naquele ano, foi ainda campeão paranaense de Endurance da categoria B, com um Opala. Em 1995 estreou no Brasileiro de Stock Car, conquistando o título entre os pilotos da classe B.

Barranco ascendeu à classe principal da Stock Car em 1996, terminando o campeonato em sétimo lugar. Em 1997, foi quinto na pontuação final. Voltou a atuar no cenário nacional em 2002, finalizando o Campeonato Brasileiro de Protótipos e Turismo em terceiro lugar. Foi campeão paulista da Força Livre em 2005, com um protótipo, e atuou por três temporadas na Stock Car V8 Light, de 2005 a 2007, antes de redirecionar a carreira ao automobilismo paranaense.

Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *