Curitiba Vôlei vence Unilife na Superliga

Osires Nadal Júnior

Com uma virada emocionante no calor do tie break, o Curitiba Vôlei derrotou o Unilife/Maringá por 3 sets a 2 (26/28, 15/25, 25/19, 29/27 e 16/14) na noite de quinta-feira (17), no ginásio da Universidade Positivo, na capital, em jogo válido pela 7ª rodada do returno da Superliga Feminina.

A ponteira Nelmaira Valdez foi a maior pontuadora do jogo, com 28 anotações sendo 1 de saque, 22 de ataque e 6 de bloqueio. Com a bela atuação, Valdez também ficou com o troféu Viva Vôlei como a melhor atleta em quadra.

Após sair perdendo por 2 sets a 0, no terceiro set o jogo do Curitiba melhorou e a torcida, inflamada, viu a equipe vencer com boa atuação da levantadora Cali e um show da ponteira Valdez e da capitã Valeskinha, virando bolas rápidas e garantindo pontos preciosos pelo meio da rede.

No quarto set a emoção continuou à flor da pele e os dois times duelaram ponto a ponto pela liderança no placar, com ótimo aproveitamento da ponteira Rafaela. Na defesa, a líbero Tassia teve trabalho para conter os poderosos ataques de Maringá, até que o jogo encaixou melhor e o time da capital mostrou mais disposição tática na defesa e no ataque. Com a partida empatada, o jogo foi para o tie break.

Com as duas equipes alternando à frente do placar até os 7 pontos no set decisivo, não era possível prever quem fosse vencer o duelo paranaense, até que Curitiba abriu 3 pontos de vantagem e, depois, só administrou o resultado. No fim, um bloqueio definiu a vantagem para as curitibanas.

“O jogo era muito importante para nós. Todo mundo se doou ao máximo para a equipe e elas deram tudo o que podiam. Ficamos muito felizes, até mesmo porque a torcida estava merecendo. Eles jogaram junto com a gente a todo momento e isso fez toda a diferença. Acho que vimos dois times super aguerridos, as meninas já se conhecem mais e aquelas que são mais experientes estão dando todo o apoio para as mais novas. O grupo está muito fechado e a tendência é ir cada vez melhor”, avisa a treinadora do Curitiba, Helga Sasso.

Analisando o jogo, a líbero Tassia acredita que a vitória vai mexer positivamente com todo o time.

“O que prevaleceu hoje (ontem) foi a união da equipe. Trabalhamos muito a questão psicológica, porque estamos em uma fase complicada na competição. A gente faz um set muito bom e no fim acaba perdendo. Hoje perdemos o primeiro set de uma forma que deu baqueada em todas nós, mas a torcida ajudou muito. Foi a força que a gente precisava para se doar mais um pouquinho e analisar melhor o jogo. Uma supriu a deficiência da outra e foi isso que fez com que a gente saísse com a vitória. Acho que essa vitória vai dar uma mexida muito grande na gente, até porque estamos tendo todo o apoio da direção do clube para isso. Vamos para os jogos com a cabeça muito melhor e quem sabe conquistar uma vitória fora de casa ou somar pontos que nos ajudem na classificação”, disse Tassia após a partida.

O próximo desafio do Curitiba Vôlei será contra o Fluminense, terça-feira, dia 22, no Rio de Janeiro, em partida válida pela 8ª rodada do returno da Superliga. Atualmente, as curitibanas ocupam a 11ª colocação na tabela, com 3 vitórias e 8 pontos conquistados em 17 jogos. 

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, repórter, produtor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

0 Comentários
voltar ao topo