O Internacional perdeu ao menos cinco chances de gol no primeiro tempo. Mais duas no segundo. Sobraram lances em que o gol poderia ter acontecido, mas o time desperdiçou
muitas chances. Nesta quinta-feira (1º), o Colorado fez 2 a 0 no Cianorte e largou na frente por uma vaga na quarta fase da Copa do Brasil.
D’Alessandro acertou a trave, Roger poderia ter marcado duas vezes, Patrick outras três, e assim o Inter desperdiçou bastante. Mas no fim não fez tanta falta, pois a vitória veio e abriu margem para jogar até por derrota por um gol de diferença no próximo dia 14, no Paraná, para seguir na competição. Obviamente, vitória ou empate mantém o time de Porto Alegre na disputa. Derrota por dois dá pênaltis e margem maior dá Cianorte.

Iago foi destaque absoluto do jogo. O jovem lateral esquerdo de apenas 20 anos fez um gol, deu uma assistência e mostrou que Odair Hellmann não precisa ter pressa e pode até ter dúvidas em promover o retorno de Uendel ao time. No fim de semana, o Inter não joga pelo Gauchão. Com Beira-Rio cedido ao show da banda Foo Fighters, o Colorado adiantou esta rodada e só volta a campo no dia 7 para enfrentar o Cruzeiro-RS.

Desde os cinco minutos de jogo, o Inter martela atrás do gol. Foram muitas chances perdidas. E de todos os tipos. Teve zagueiro afastando de cima da linha, bola na trave de D’Alessandro, chance clara desperdiçada por Roger, defesa difícil do goleiro João Gabriel em conclusão de Patrick. Além de repetidas conclusões erradas. Um prato cheio de lances em que o placar poderia facilmente ser aberto antes do apito final.

Cianorte fechado atrás do contra-ataque
O Cianorte postou-se, como o Inter esperava, atrás da linha do meio. Numa formação que partia do 4-4-2 em linha para um 5-4-1. Sem a bola, o lateral esquerdo fechava como zagueiro e o extremo do mesmo lado virava lateral, osegundo atacante recuava para a linha de meio e a retranca estava formada. Uma vez a posse retomada, a saída era rápida em busca do ataque. Uma chance apenas foi criada no primeiro tempo, com André Luís. Marcelo Lomba defendeu.

Técnico expulso e Inter na frente
O segundo tempo começou muito movimentado. Depois do técnico Marcelo Caranhato, do Cianorte, ser expulso por forte reclamação contra arbitragem, o Inter abriu o placar. Uma jogada de Marcinho pela direita acabou com cruzamento na área e Iago, no lado oposto, bateu firme para abrir o marcador. Em seguida, uma criação coletiva do Inter acabou com D’Alessandro, que enfiou para Iago. O lateral fez ótimo cruzamento e Edenílson fez o segundo.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 0 CIANORTE
Data: 1º/03/2018 (Quinta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Braulio da Silva Machado
Auxiliares: Neuza Ines Back e Thiaggo Americano Labes
Renda: R$ 259.485,00
Público: 13.192 (total)
Cartões amarelos:  Edenílson (INT), Klaus (INT), Cuesta (INT), Iago (INT), Brenner
(INT), D’Alessandro (INT); Arroyo (CIA), Montoya (CIA);
Gols: Iago, do Inter, aos 8 minutos do segundo tempo; Edenílson, do Inter, aos 22
minutos do segundo tempo;
INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Dudu (Wellington Silva), Klaus, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado,
Edenílson, Marcinho (Juan Alano), D’Alessandro e Patrick; Roger (Brenner).
Técnico: Odair Hellmann
CIANORTE
João Gabriel; Gerônimo (Guilherme Lucena), Montoya, Feliphe Gabriel e Arroyo;
Sidnei, Murilo (Clebinho) e Richarlyson; André Luis, Maikinho (Morelli) e Neto Costa.
Técnico: Marcelo Caranhato

Related Posts

Facebook Comments