jogo bom e perigoso

jogo bom e perigoso

Já escrevi aqui que, o maior problema do Atlético Paranaense, é a manutenção da qualidade do seu futebol, para que possa permanecer entre os seis primeiros colocados. No domingo passado, o Furacão, perdeu grande oportunidade de voltar ao G4, empatando, em casa, contra o Vitória da Bahia, em 1 a 1. Fez um bom primeiro tempo, caiu muito, na fase final e, o empate até que ficou de bom tamanho. Na noite de 5ª feira, pela Copa do Brasil, não foi além de empate com a Chapecoense, em 0 a 0.  No brasileirão, o  Atlético, não pode desperdiçar oportunidades em casa, como aconteceu contra os baianos, já que a diferença de pontos entre o primeiro e o sexto colocado, é muito pequena. Uma única vitória, muda a posição de 5º para 3º ou outras posições. Se, o Furacão tivesse vencido o time baiano, estaria no G4, ao lado do Santos, com 26 pontos. Deixou de somar mais dois e, ficou na quinta colocação. Reforços estão chegando, casos do lateral direito Rafael Galhardo, e do meia Lucas Fernandes, o que é positivo, diante uma competição longa e exaustiva. Além dos reforços, a manutenção, o equilíbrio técnico e tático é fundamental.  Neste domingo, o time de Paulo Autuori, recebe o Fluminense, sob o comando do excelente Levi Culpi, em fase de ascensão, buscando entrar ou se aproximar do G4. Com 21 pontos ganhos, o tricolor, vencendo, pula do 10º lugar para a 6ª ou 5ª posição, razão pela qual, todo o cuidado é pouco. Para o Atlético, ganhar é preciso, permanecendo entre os cinco primeiros. O Atlético, é o favorito,  mas, não disparado. Precauções na marcação e no meio campo, são necessárias e, Paulo Autuori sabe disso. Atenção, cuidado e respeito, devem estará na preleção do treinador Autuori, aos seus jogadores, em um jogo bom e perigoso.

Related Posts

Facebook Comments