O Atlético Paranaense venceu por 2 a 1 o Paraná Clube, nesse sábado (dia 16) à tarde, na Arena da Baixada, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Paranaense. A partida de volta será no próximo fim de semana, na Vila Capanema. O gol como visitante não é critério de desempate. O Furacão precisa de um empate para chegar à final. Se vencer por um gol de diferença, o Tricolor leva a decisão para os pênaltis. Vitória por dois ou mais gols de diferença garante a vaga ao time da Vila Capanema.

O time rubro-negro não perde para o Paraná na Arena da Baixada desde 2008. Desde então, foram seis clássicos entre os dois no estádio com seis vitórias do Atlético. Outra sequência invicta é que o Furacão, em partidas de mata-mata, nunca perdeu na nova Arena da Baixada, inaugurada em 2014. Em nove jogos de fases eliminatórias, venceu oito e empatou um.

Essa foi a primeira vitória do Atlético em clássicos em 2016. Antes, havia perdido para Paraná e Coritiba. O Paraná também soma uma vitória e duas derrotas em clássicos na temporada.

O atacante André Lima marcou um gol e chegou à marca de cinco gols e agora é o artilheiro isolado do Atlético em 2016, um a mais que o meia Vinícius. No Paraná Clube, Lúcio Flávio marcou mais um gol e segue como vice-artilheiro do Paranaense, agora com nove, atrás do goleador Kleber, do Coritiba, que tem 12.

Os dois times vieram no esquema tático 4-2-3-1. A única novidade foi no Atlético, com Ewandro no lugar de Marcos Guilherme.

O primeiro tempo teve domínio do Atlético, que marcou avançado, trocou passes com qualidade e buscou o resultado em todos os momentos. O Paraná jogou recuado, mostrou eficiência na marcação e buscou os contra-ataques. O placar de jogadas ofensivas da primeira etapa foi 7 a 2 para o Furacão. Mas o placar em gols foi 1 a 1.

Aos 21, Nikão fez 1 a 0 em chute de fora da área. O Paraná empatou aos 34, em pênalti cometido por Eduardo em Robson e convertido por Lúcio Flávio.

Aos 24, Zé Roberto saiu lesionado no Paraná. Entrou Demerson.

O segundo tempo teve cenário idêntico à primeira etapa, com domínio do Atlético. E, novamente, o placar foi de 7 boas jogadas do Furacão contra 2 do Paraná. O placar só não foi maior porque o goleiro Marcos fez defesas difíceis.

Aos 14, saiu Ewandro e entrou Marcos Guilherme. Aos 22, Vinícius foi substituído por André Lima.

Aos 33, saiu Nei e entrou Rafael Carioca, que atuou no meio-campo. Anderson Uchôa virou lateral. Aos 37, Jadson foi substituido por Hernani.

ATLÉTICO 2 x 1 PARANÁ
Atlético: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson (Hernani), Ewandro (Marcos Guilherme), Vinícius (André Lima) e Nikão; Walter. Técnico: Paulo Autuori
Paraná: Marcos; Nei (Rafael Carioca), Zé Roberto (Demerson), Alisson e Fernandes; Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Robson e Válber; Lúcio Flávio. Técnico: Claudinei Oliveira
Gols: Nikão (21-1º), Lúcio Flávio (34-1º), André Lima (23-2º),
Cartões amarelos: Eduardo, Thiago Heleno (A). Marcos (P).
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Público: 14.792 pagantes
Local: Arena

Related Posts

Facebook Comments