Londrina foca no mata-mata

Com um intervalo de duas semanas sem jogos na Série B, o Londrina foca todas as suas atenções na Copa da Primeira Liga. O Alviceleste recebe o Fluminense nesta quarta-feira (30), às 19h30, no Estádio do Café valendo uma vaga na semifinal.

A competição permite uma visibilidade nacional ainda maior ao clube e pode representar a entrada de boas cotas nos cofres caso a equipe avance na competição. O LEC já recebeu R$ 800 mil pelos quatro jogos até aqui e pode faturar mais R$ 400 mil caso passe pelo tricolor carioca.

Diante desta realidade, o técnico Claudio Tencati vai escalar força máxima e promete um time ligado o tempo todo. “Vamos encarar como um jogo de final. Vou enfrentar um adversário de um nível superior e, por isso, não posso me atirar de qualquer jeito. Vou entrar para ganhar, mas tenho 90 minutos e até os pênaltis para fazer isso”, frisou. Como é uma partida única, em caso de empate no tempo normal, a definição do classificado será nas penalidades máximas.

Apesar de reconhecer a qualidade do adversário, o zagueiro Dirceu nega que exista um temor no elenco azul e branco e ressalta que este tipo de jogo é o que todo atleta gosta de participar. “Não nos assusta de maneira alguma. Temos uma oportunidade ímpar de jogar contra um grande. É uma partida especial e, por isso, precisamos desfrutar dela, mas atuar com responsabilidade em busca do objetivo”, frisou o zagueiro.

O Londrina tem 100% de aproveitamento na Primeira Liga já que venceu os três jogos da primeira fase. Se chegar à semifinal, encara o vencedor de Cruzeiro e Grêmio, no domingo (3), também no Estádio do Café. “Seria uma semana perfeita encarar dois grandes em um intervalo curto. É uma realidade para ir se acostumando que podemos concretizar com o acesso para 2018. É neste tipo de jogos que o Londrina sempre tem que estar”, ressaltou Dirceu.

Para o lateral-direito Reginaldo, o LEC precisa ser muito cirúrgico para conseguir a vaga diante da torcida. “Errar em uma partida como esta pode significar a perda da vaga. Jogo grande é definido nos detalhes e precisamos aproveitar as oportunidades que vão surgir ao longo da partida”, apontou o camisa 2.

MUDANÇA
No treinamento realizado na tarde de segunda-feira (29), o técnico Claudio Tencati promoveu apenas uma alteração em relação à equipe que perdeu para o Luverdense (MT). Livre da suspensão, o volante Rômulo entrou no lugar de Rafael Gava e vai atuar ao lado de Germano e Jardel.

“Já vinha trabalhando esta ideia de jogo e, com isso, adianto mais o Jardel, com liberdade para criar. No Novo Hamburgo, ele jogava um pouco mais avançado”, frisou o treinador. “Com três volantes dou mais liberdade também para o Celsinho e o Artur, que não precisam recompor tanto para acompanhar os laterais.”

Uma das preocupações do comandante alviceleste é com o alto número de gols que o time vem sofrendo na Série B. Em 22 jogos, o Tubarão já tomou 30 gols e tem uma das piores defesas do Brasileiro. “A nossa média de gols sofridos é alta e temos que mudar isso. Moldamos uma equipe que produz muito do meio para frente, mas que tem dificuldades para recompor. Penso em ganhar e quero ganhar, mas tenho que ter um time mais equilibrado”, relatou Tencati.

Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local
Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *