Londrina se apresenta para temporada cheia

A temporada 2017 começa na segunda-feira (2) para o Londrina. A reapresentação do elenco está marcada para às 10h e o clube inicia a preparação para um ano que promete muito. O LEC vai jogar a Copa da Primeira Liga, o Paranaense, a Copa do Brasil e o Brasileiro da Série B.
O Londrina terá que superar o pouco tempo de preparação – serão apenas 23 dias de trabalho até a estreia no ano – e a reformulação grande no elenco. O primeiro jogo do alviceleste será em 25 de janeiro, diante do Figueirense, pela Primeira Liga. Quatro dias depois ocorre a estreia no Paranaense, contra o Prudentópolis.

Em relação ao grupo que terminou a Série B, 15 jogadores deixaram o clube e 27 devem se apresentar na segunda (ver infográfico). Apesar disso, a diretoria promete cautela na busca por reforços e garante que o grupo de atletas será fortalecido ao longo da temporada, sobretudo antes do começo da Série B. Em princípio, cinco novos jogadores devem chegar neste início de trabalho: dois meias, dois atacantes e um lateral-esquerdo. Um deles será o centroavante Thiago Cunha, 31 anos, que estava no futebol da Índia.

Um dos objetivos da direção é rejuvenescer o elenco e dar oportunidade para alguns pratas da casa. É o caso do goleiro Alan, 22 anos, 2,01m, e que inicia o ano como titular, após a saída de Marcelo Rangel, que foi para o Goiás. Os reservas também são formados no LEC: Guilherme e Cesar. Alan chegou ao Tubarão em 2010 e em 2014 foi emprestado ao Cruzeiro. Ele jogou apenas duas partidas pelo LEC em 2016.

A aposta do clube recai também sobre outros jovens como o zagueiro Marcondes, os meias Júlio Pacato e Igor Miranda e os atacantes Safira, Wellisson e Marcelinho. “Apesar da contusão, consegui fechar o ano bem e em um bom nível. Fico feliz por saber que o Tencati quer contar comigo e estou pronto. Espero agarrar a oportunidade”, frisa Júlio Pacato.

Por outro lado, alguns jogadores experientes foram mantidos para equilibrar o elenco. Casos dos zagueiros Silvio e Luizão e dos volantes Germano e França. A maior preocupação do técnico Claudio Tencati é fortalecer o ataque, sistema muito criticado ao longo de 2016.

Entre os que mais jogaram no ano, todos saíram: Jô, Keirrison, Itamar e Bruno Batata. As opções atuais do treinador são Wellisson, Safira e Marcelinho. Em relação aos jogadores que estavam emprestados, alguns se apresentam por ainda possuírem contrato, mas ainda não há a confirmação se eles farão parte do elenco, é o caso do meia Celsinho, que jogou pelo Paysandu. Já o atacante Arthur, que tem salário acima do estipulado pelo clube, será emprestado novamente.

Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *