ParanáClube: parceria russa em análise dos sócios

ParanáClube: parceria russa em análise dos sócios

Nesta terça-feira (18), o Paraná Clube fará uma reunião extraordinário no Conselho Deliberativo para apresentar a proposta dos investidores russos interessados em uma parceria com o Tricolor.

O projeto será apreciado pelos conselheiros paranistas. Fato é que a oferta da Total Sports (TSI) foi muito bem recebida pela cúpula liderada pelo presidente Leonardo Oliveira. O foco principal do aporte financeiro seria nas categorias de base e na revitalização da Vila Olímpica do Boqueirão, que já abriga a base tricolor.

A TSI começaria por investir em campos de grama sintética no Boqueirão, assim como reforma de alojamentos, compra de equipamentos, reforma da academia, espaço de refeição e as demais necessidades para melhoria do espaço. O valor total do aporte, assim como tempo de contrato, é mantido em sigilo.

A parceria também impactaria no time profissional. De dez a doze jogadores poderiam chegar caso o negócio seja fechado. As contratações já começariam no Campeonato Paranaense. Ex-gerente de Coritiba, Flamengo e outros clubes, Felipe Ximenes seria o diretor de futebol.

O Paraná, entretanto, manteria seu corpo de funcionários, assim como o gerente de futebol Alex Brasil. Sendo assim, o acordo é tratado como uma parceria e não mais como uma terceirização completa.

Entrave inicial, a exigência da Justiça do Trabalho prevista no Ato Trabalhista de pagamento de R$ 2,3 milhões em salários atrasados foi resolvida da seguinte maneira: a TSI arcaria este valor na forma de um empréstimo, que seria devolvido parceladamente pelo clube no decorrer dos meses. O Tricolor deve atualmente os salários de dezembro e 13º do ano passado, além da folha de janeiro deste ano.

Futuramente, até mesmo a equipe profissional poderia migrar do CT Ninho da Gralha, em Quatro Barras, para a Vila Olímpica. Vale lembrar que, em outubro de 2019, o Paraná perdeu o Ninho para o ex-investidor Carlos Werner.

Em acordo na Justiça Estadual, o clube cedeu em definitivo o imóvel de 260 mil metros quadrados para Werner que, em troca, permitiu que o Paraná utilize o local sem pagar aluguel pelos próximos cinco anos.

Quem é a TSI?

Inicialmente, a TSI agia como produtora de eventos de entretenimento e futebolísticos no Reino Unido e na Rússia, tendo gerenciado, por exemplo, amistosos da seleção russa.

Em seguida, expandiu as ações para o gerenciamento de clubes de futebol. Fazem parte de seu cartel atual o FC Riga, da primeira divisão da Letônia, o Rodina Moscou, da terceira divisão russa, o Pafos FC, da elite do Chipre, e o Teungueth FC, do Senegal.

A título de comparação e guardadas as proporções, atua como uma espécie de Red Bull, nova parceira do Bragantino, que mantém também clubes na Alemanha, na Áustria e nos Estados Unidos.

Fonte: TribunaPr

Related Posts

Facebook Comments