Para a missão de repetir os bons resultados obtidos pela equipe profissional, a diretoria do Foz do Iguaçu FC apresentou na manhã desta terça-feira, 3 os novos gestores das categorias de base do clube.

O empresário e militar da reserva Raul Correa assume a direção geral das Categorias de Base. Apaixonado por futebol, Raul Correa foi um dos responsáveis pela parceria de sucesso firmada entre o Foz do Iguaçu FC e o Gresfi.

Já, o professor Ivan Carlos Alves, que já atuou como técnico da base e do profissional da equipe iguaçuense, retorna para o Azulão da Fronteira no cargo de Supervisor Técnico das categorias de base.

Além de identificar novos talentos, Ivan Carlos tem como missão fazer o elo de ligação entre a base e o profissional.

Em 2018, o “Azulão da Fronteira” disputará com seus “meninos de ouro” da base o Campeonato Paranaense Sub 13, Sub 15, Sub 16, Sub 17, Sub 19 e a Taça FPF (Sub 23).

Fundado em 10 de Agosto de 1995, o Foz do Iguaçu Futebol Clube ao longo de seus 23 anos de história vem representando a tríplice fronteira nas principais competições do futebol profissional e de base.

Chegando ao seu sexto ano consecutivo na elite do futebol paranaense, o Foz do Iguaçu Futebol Clube tem em 2018 a sua melhor campanha na primeira divisão do futebol estadual, superando a de 2015 quando foi semifinalista na competição.

Vice-líder na classificação geral em 2018, atrás apenas do Atlético Paranaense e superando equipes tradicionais que disputam o Campeonato Brasileiro Série A e B como Coritiba, Londrina e Paraná Clube, o “Azulão da Fronteira” conquistou a vaga inédita para a Copa do Brasil 2019 , garantiu a presença pela terceira vez no Campeonato Brasileiro da Série D e levou o “título” de “Campeão do Interior”.

Presidida há seis anos, pelo empresário iguaçuense Arif Ahmad Osman, filho de pioneiros da cidade, o grande diferencial do Foz do Iguaçu FC tem sido seu forte investimento nas categorias de base.

Desde 2016, cerca de 80% do elenco do Foz do Iguaçu FC é formado por atletas com passagens pelas categorias de base. A valorização dos “pratas-da-casa” se estende também à comissão técnica. O técnico Negreiros, por exemplo, defendeu a equipe como jogador nas temporadas 2013, 2014 e 2015. Em 2016, foi alçado ao cargo de Supervisor de Futebol e em 2018 assumiu o comando técnico. Ainda na comissão técnica, o preparador físico, o fisioterapeuta, o massagista, o médico e o roupeiro, também são iguaçuenses e integram a equipe desde os trabalhos de base.

É assim o Foz do Iguaçu FC, uma equipe de interior, jovem, que vem superando dificuldades dentro e fora de campo com humildade, planejamento e investindo na juventude da tríplice fronteira.

Related Posts

Facebook Comments