A primeira vitória fora de casa, a melhor atuação e a tão sonhada consistência tática. Tudo o que o Londrina buscava desde o início da Série B do Campeonato Brasileiro veio diante do Bahia, um dos mais fortes postulantes a uma vaga na elite nacional do ano que vem. E para o Tubarão não poderia vir em melhor momento, quando o clube se prepara para aquele que é o jogo mais importante do ano para quem joga a segunda divisão do Brasileiro, que é a partida com o Vasco, dono da melhor campanha e principal candidato ao título.

E se confiança é tudo no futebol, como adoram pregar os técnicos, pode-se dizer que o Tubarão, que não perde há três jogos, chega em seu melhor momento tanto psicológico como técnico para enfrentar os cariocas, em duelo marcado para amanhã, ás 19h15, no Estádio do Café. “A gente sabe a qualidade do Vasco, assim como o Bahia também, e vamos entrar em campo com a mesma garra, da mesma forma, para buscarmos a vitória”, prometeu o atacante Jô, autor do gol da vitória por 2 a 1 diante do Bahia no último sábado.

Apesar da boa atuação, a melhor da equipe em 2016, a formação com apenas um volante de ofício – Germano – e três armadores no meio-campo, que aumentou a capacidade de controle da bola, deixou o time mais compacto e fortaleceu também o poder de fogo na frente, um dos pontos críticos da equipe desde o início do ano, pode não ser mantida. “Analiso essa ideia de manter o 4-1-4-1, e tendo dois atacantes de beirada, com dois meias por dentro e um volante só. É o que temos mantido nos últimos jogos e talvez não devo mexer”, adiantou o técnico Claudio Tencati.

O problema é que o treinador será obrigado a mexer no time para o jogo de terça-feira. O zagueiro Matheus e o meia Rondinelly deixaram a partida diante do Bahia lesionados e têm poucas chances de entrar em campo. Por outro lado, o zagueiro Sílvio e os atacantes Paulinho Moccellin e Keirrison voltam a ser opções.

Com K99 de volta, Tencati também ganha uma dor de cabeça boa para a sequência do campeonato. Autor das duas assistências para os gols de Zé Rafael e Jô, o centroavante Itamar pede passagem e já coloca em dúvida a volta de Keirrison, artilheiro da equipe na Série B com 3 gols, que ficou fora contra o Bahia por desgaste físico.
“O Vasco é como o Bahia, time que joga e deixa jogar, mas será bem diferente, não adianta se enganar. A atitude do Londrina tem que ser presente, tem que ser forte porque jogamos em casa”, pregou o comandante alviceleste.

Rafael Souza

Related Posts

Facebook Comments