Não foi como o torcedor esperava. Em noite fria na cidade de Araraquara, interior de São Paulo, o que se viu foi um Leão também bastante gelado.

A partida começou agitada, e bem equilibrada. As duas equipes se estudaram bem nos primeiros minutos, mas com intensidade. A Ferroviária teve algumas boas oportunidades, enquanto o Leão tinha o controle do jogo. 

O campo “virou” e o treinador Marcelo Caranhato investiu na entrada de Filipe Ramon, na vaga de Ferreira – um pouco apagado. A Ferroviária decidiu forçar o ataque e o que se viu foi um jogo iluminado do goleiro João Gabriel. E foi assim por praticamente todo os 45’ minutos da etapa final.

Arroyo sentiu e deu lugar a Rodrigo Alves; Gerônimo, também, com Guilherme Lucena entrando para fazer a lateral direita.

Das oportunidades de gol para o time de Caranhato, as mais agudas foram justamente com “Pelézinho”, que acabara de entrar. Na primeira oportunidade, a bola “triscou” a trave do goleiro Gabriel; na segunda, em lance que o arqueiro adversário se descuidou e ficou adiantado, o, hoje, camisa 17 sentou surpreender, mas não pegou bem na bola. E foi só.

João Gabriel, eleito o melhor em campo, valorizou o ponto conquistado fora de casa. “O jogo foi muito difícil. E graças a Deus, pude corresponder. Faltou tranquilidade no último passe. Mas é um ponto precioso, pois a gente elimina um concorrente à classificação (Novo Hamburgo). Esperamos casa cheia no domingo. Queremos Albino lotado”.

O Tubarão, próximo adversário do Leão, joga neste domingo (20) contra  o Novo Hamburgo. Na próxima rodada, a última desta fase, o Cianorte precisa vencer para se classificar entre as 15 melhores 2ª colocadas.

A partida será no Albino Turbay, domingo (27), às 18h.

Related Posts

Facebook Comments