Depois de quatro anos, o Operário Ferroviário volta a entrar em campo pela Copa do Brasil. A estreia é contra o Criciúma, nesta terçafeira, às 21h, no Estádio Germano Krüger. Após o rebaixamento para a Divisão de Acesso do Paranaense, o alvinegro espera fazer bonito diante do torcedor.

Para o embate, o técnico Gersinho Gusmão não terá os meias Thiago Silva e Marko Perovic. Os jogadores seguem lesionados. Em compensação, o meia Washington  teve a documentação liberada junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e reestreia com a ‘camisa 10’ alvinegra.

“Encarar com alegria, personalidade e responsabilidade. Pensando que não será um jogo só e sim para lutarmos por uma classificação. Temos que jogar com equilíbrio e inteligência para conseguirmos o resultado e dar a volta por cima após o rebaixamento”, destaca o reforço do Fantasma.

Para o técnico Gerson Gusmão, os atletas entenderam a proposta de jogo e estão motivados em fazer um bom papel diante do adversário catarinense. “Chegou o momento. Trabalhamos bastante e esperamos que os jogadores levem isso a campo”, declara o comandante.

A última participação do Operário na competição nacional foi em 2012. O então time comandado por Lio Evaristo foi derrotado pelo Juventude (RS) por 4 a 0. Com o revés, o Fantasma deu adeus à disputa logo na primeira rodada. Para avançar à segunda fase, a equipe alvinegra precisa passar pelo time catarinense em duas partidas. Em caso de derrota por dois ou mais gols de diferença no primeiro jogo, o Fantasma é eliminado direto.

Adversário já levantou o caneco

O time comandado pelo técnico Roberto Cavalo vem de uma vitória de goleada pelo Campeonato Catarinense. No sábado (09), o Criciúma venceu o Camboriú por 5 a 0. O Tigre fechou o primeiro turno do estadual no terceiro lugar. Na classificação geral, o time ocupa a segunda colocação, atrás somente da Chapecoense. Dentro de campo, os catarinenses não poderão contar com o lateral Ricardinho, que cumpre suspensão automática.

Na temporada passada, o Criciúma foi eliminado na terceira fase da competição. Após vencer o Grêmio na Arena, em Porto Alegre, perdeu para os gaúchos no Heriberto Hülse. O adversário do alvinegro foi campeão da Copa do Brasil em 1991. Na época, o time era comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari, sendo um dos principais títulos da história do clube e o primeiro da carreira de Felipão como treinador.

Ficha técnica

Operário: Juninho; Danilo Báia, Douglas Mendes, Sosa e Peixoto; Chicão, Lucas, Alessandro (Serginho Paulista) e Washington; Juba e Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão

Criciúma: Luiz; Ezequiel, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Douglas Moreira, Carlos Eduardo e Elvis; Andrew e Gustavo. Técnico: Roberto Cavalo

Arbitragem: Roger Goulart (RS)

Assistentes: Vitor Carmona Metestaine e Ricardo Pavanelli Lanutto

Data/Local/Horário: 12/04 (terça), no Germano Krüger, em Ponta Grossa, às 21h

Fonte: NET Esporte Clube

Related Posts

Facebook Comments