Futebol: Coritiba anuncia demissões e corte salarial

Futebol: Coritiba anuncia demissões e corte salarial

O Coritiba foi o primeiro clube paranaense a tomar medidas mais drásticas em meio à pandemia do novo coronavírus, que paralisou o futebol brasileiro desde o dia 16 de março. Em nota oficial, o clube informou a redução de salário de funcionários e a demissão de outros.

Todo o quadro do futebol da base terá o contrato suspenso até o retorno das competições. Em relação ao profissional, algumas demissões aconteceram. Atletas e membros da comissão técnica remanescentes terão redução de 25% dos salários (CLT e direitos de imagem).

Os funcionários do clube que seguem trabalhando, a maioria deles em home office, terão a redução de 25% em seus salários. O restante do quadro administrativo teve o contrato de trabalho suspenso, com o recebimento de 30%.

Confira a nota do Coritiba

O Coritiba Foot Ball Club informa seus associados, torcedores e demais interessados sobre as medidas administrativas que foram tomadas envolvendo todo seu quadro funcional em função da pandemia do Covid-19. 

Mesmo com o cenário de crise já no mês de março, o clube garantiu todos os salários até o mês de abril. No entanto, a extensão do isolamento social e todas as medidas relativas à suspensão das atividades e disputa dos campeonatos acarretaram em perda drástica de receita, referente à bilheteria, sócios, patrocinadores e direitos de transmissão. Além disso, é preciso planejar o retorno das atividades em uma realidade de reestruturação financeira.

O Departamento de Futebol também será gravemente afetado por todo esse cenário. Além de demissões, todo o quadro do futebol de base terá o contrato de trabalho suspenso, haja vista a indefinição sobre realização das competições. No profissional, demissões também foram realizadas e todos os funcionários remanescentes (comissão técnica e atletas) terão redução de 25% nos seus vencimentos (CLT e imagem). Quanto aos meses de março e abril, diretoria, atletas e comissão técnica negociaram diretamente prazo maior para o pagamento dos vencimentos. 

Dessa maneira, a partir de maio, respaldados pela Medida Provisória 936, os funcionários do quadro administrativo que continuarão trabalhando, maioria destes na modalidade home office, terão redução de 25% nos seus vencimentos, tendo o restante do quadro administrativo o seu contrato de trabalho suspenso, com recebimento de 30%. Foram realizadas também algumas demissões.

O Coritiba aguarda posicionamento das autoridades competentes para retorno das atividades de treinamento e, posteriormente, das competições.

Fonte: Rádio Banda B

Related Posts

Facebook Comments