Depois da estreia vitoriosa na Série B, o Londrina quer aproveitar o fator casa para conquistar mais três pontos na competição. Para vencer o Brasil (RS), porém, o Tubarão terá que superar também a ausência de Dagoberto, vetado pelo departamento médico. Já o meia Luquinha, com dores no joelho, ainda é dúvida.

O LEC espera repetir em 2019 o que fez no segundo turno do Brasileiro do ano passado.

Após terminar a primeira parte da competição na zona do rebaixamento e conquistar apenas 11 dos 30 pontos disputados no Café – três vitórias, cinco derrotas e dois empates -, o time embalou no returno e conquistou oito vitórias seguidas diante do torcedor. A única derrota foi na penúltima rodada para o CRB. O aproveitamento foi de 88%.

“A gente espera começar bem em casa agora e fazer mais uma vitória. Atuar bem em casa é muito importante para a confiança do time e para aproximar ainda mais a torcida”, afirmou o goleiro Matheus Albino.

O técnico Alemão reconheceu também a importância de se fazer uma boa campanha como mandante, mas ressaltou que o fundamental é manter um equilíbrio de pontuação tanto em casa como fora. “Todos os jogos são importantes. Jogar bem e ganhar em casa têm o seu lado positivo, mas ter equilíbrio em todas as partidas é fundamental para chegar entre os primeiros no fim da competição”, apontou.

Em 2019, entre Campeonato Paranaense e Copa do Brasil, o LEC jogou oitos partidas no Café. Foram quatro vitórias, dois empates e duas derrotas. Além de buscar a primeira vitória nos seus domínios, o clube espera um apoio maior do torcedor na sexta-feira (3).

PORTÕES ABERTOS

Na tarde de quarta-feira (1º), o time fez um treino com portões abertos no Café em uma tentativa de se aproximar da torcida. O técnico Alemão convocou o torcedor para o confronto diante do rival gaúcho. “O histórico da Série B mostra que as equipes que sobem sempre têm um apoio muito grande da torcida. Em muitos momentos em que o time precisa de uma força extra nos jogos é a torcida que leva a equipe”, ressaltou. “A nossa torcida é tão importante quanto qualquer outra peça dentro deste nosso projeto para o acesso. Esperamos que na sexta-feira tenhamos casa cheia”.

FORMAÇÃO

Dagoberto teve uma lesão muscular grau 1 no músculo reto femural da coxa e deve desfalcar a equipe por pelo menos mais dez dias. Safira segue como titular no seu lugar. O meia Luquinha não treina desde a semana passada e dificilmente estará em campo também contra o Brasil. Com isso, Arthur Caculé, mesmo tendo sido poupado do treino de quarta-feira, deve permanecer na equipe.

Quem fica à disposição do técnico Alemão é o meia Higor Leite, que voltou ao clube após ter jogado a Série B do ano passado. O jogador já treina há uma semana e será relacionado para o jogo de sexta.

“Estou encontrando o Londrina também muito forte e competitivo e foi por isso a minha vinda para cá. Estou feliz demais pela oportunidade que o Londrina está me dando novamente e espero ajudar o clube a conquistar os objetivos”, afirmou o meia, que jogou o Paranaense pelo Paraná Clube.

Related Posts

Facebook Comments