A Copa do Brasil começa hoje para o Londrina trazendo alguns desafios extras para o clube. Jogar com um time reserva, em razão da prioridade no Campeonato Paranaense, enfrentar uma equipe desconhecida, além de encarar uma viagem de mais de 2,5 mil quilômetros. Até mesmo o técnico Claudio Tencati não seguiu para o Pará.
A estreia contra o Parauapebas, às 20h30, no estádio Rosenão, marca a terceira participação seguida do alviceleste na segunda competição mais importante do futebol brasileiro. Nos dois anos anteriores, o Tubarão foi eliminado pelo Santos. Em 2014, na terceira fase e em 2015, logo na fase inicial.
A opção por não mandar nenhum titular abre a possibilidade para alguns jogadores pouco aproveitados na temporada mostrarem serviço e provarem que tem condições de permanecerem no elenco. “Vai ser bom voltar a jogar. Sofri um pouco com a lesão no início do ano e essa é a oportunidade de mostrar que tenho condições de brigar pelo espaço novamente”, apontou o volante Diogo Roque, que atuou pela primeira vez no ano nos minutos finais da vitória diante do Operário, no último sábado.
Do time que começa a partida de hoje, oito são formados na base do clube: Paulo, Mateus, Marcondes, Jardiel, Anderson, Julio Pacato, Marcinho e Wellisson. “São atletas que subiram agora para o profissional e temos que dar o máximo já que se trata de uma competição muito importante”, frisou o zagueiro Mateus.
Quem também está muito feliz com a chance de jogar é o goleiro Vitor. Titular absoluto em 2014 e 2015, o goleiro se tornou reserva este ano em virtude da sua opção religiosa, que não o permite trabalhar aos sábados. “Enquanto tiver oportunidade e estiver sendo útil para o clube eu vou querer jogar e ajudar de alguma forma. Vamos fazer o melhor dentro de campo para voltar com um bom resultado”, garantiu o goleiro.
Apesar de ser um time completamente diferente do que vem jogando no Estadual, o auxiliar Aléssio Antunes lembrou que estes jogadores treinam juntos a muito tempo e vários deles estão no clube há alguns anos. “Temos toda a responsabilidade de chegar lá, fazer um bom jogo e conseguir um bom resultado. Sabemos que será um jogo difícil por parte do adversário, mas também temos os nossos méritos”, ressaltou. Será a segunda partida que Aléssio comandará o LEC. No ano passado, no confronto contra o Santos, também pela Copa do Brasil, ele ficou a beira do gramado já que o técnico Claudio Tencati estava suspenso.

PARAUAPEBAS
O confronto na Copa do Brasil será o primeiro jogo em uma competição nacional na história do Parauapebas, que se profissionalizou em 2009. A equipe, comandada pelo técnico Sinomar Naves, terminou o primeiro turno do Campeonato Paraense na lanterna do seu grupo com apenas três pontos. No domingo, na primeira rodada do returno, empatou com o Independente em 0 a 0, fora de casa. O atacante Magno, que já passou pelo Londrina, e o meia Éder, com dores musculares, são dúvidas para o confronto. Uma vitória por dois ou mais de diferença do Londrina elimina a partida da volta, que está programada para o dia 7 de abril.

Em Parauapebas

Parauapebas: Maychi Douglas, João Rodrigo, Yuri, Ayrton Júnior e Carlos Alexandre; Anderson Pedra, Bruno Potiguar, Éder (Mateus Moreno) e Fininho. Magno (Wellington) e Danúbio. Técnico: Sinomar Naves

Londrina: Vitor, Paulo, Mateus, Marcondes e Jardiel; Diogo Roque, Anderson, Júlio Pacato e Marcinho; Yaya e Wellisson. Técnico: Aléssio Antunes

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Souza (PI)
Estádio: Rosenão, em Parauapebas
Horário: 20h30

Lucio Flávio Cruz

Related Posts

Facebook Comments