O Londrina obteve efeito suspensivo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta quinta-feira (17) e recuperou temporariamente os seis pontos que havia perdido no Estadual por causa da escalação irregular do volante Germano na primeira rodada da disputa, quando bateu o PSTC por 2 a 0. A decisão dos tribunais impactará diretamente na fase final do Paranaense.

O texto do auditor Décio Neuhauss, responsável pela apreciação do caso, indica para que a Federação Paranaense de Futebol (FPF) “se abstenha de homologar o resultado de classificação desta etapa do Estadual”, pois a decisão do pleno poderá interferir na tabela da próxima fase.

O caso deve ter novo julgamento dia 31 de março. Já as primeiras partidas do mata-mata estão marcadas para 3 de abril. O Estatuto do Torcedor prevê prazo de 72 horas para que os locais de partidas sejam definidos e as vendas de ingressos iniciadas. A FPF afirma que só se manifestará após ser notificada da decisão do STJD.

O advogado de defesa do Tubarão, Domingos Moro, reforça o cenário de que o julgamento causará problemas no calendário da competição. “Quando falei que podia ter problemas, riram de mim. Está aí o problema feito. Na prática, a Federação não poderá, até o julgamento do recurso, dizer qual serão os emparceiramentos do mata-mata, pois não sabe a posição do Londrina”, afirma Moro.

“Não quero dizer que com o efeito suspensivo ganharemos o processo, mas é um indício de que viram um pouco de razão na nossa defesa, diferente dos julgamentos aqui [no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná – TJD], onde fomos alvo de escárnio”, prossegue o advogado.

Histórico

O TJD-PR puniu o Londrina com a perda de seis pontos no dia 17 de fevereiro. Germano foi expulso na partida de ida da semifinal do Paranaense do ano passado, acusado de agredir o lateral Norberto, do Coritiba. Já depois do fim da competição, em 12 de maio, Germano foi punido com um jogo de suspensão que deveria ter sido cumprida na primeira partida do time no Estadual de 2017, fato que não aconteceu.

A alegação da defesa do Tubarão é de que o clube não foi notificado de forma oficial da suspensão de Germano, mas o argumento não foi aceito no TJD-PR. No dia 8 de março, o TJD-PR negou o recursodo Londrina e manteve a punição. Sendo assim, coube ao clube, como último recurso, recorrer ao STJD.

Antes da decisão desta quinta-feira, o Londrina aparecia na 5.ª colocação da disputa, com onze pontos. Com os seis pontos temporariamente recuperados, a equipe passa a ocupar a 3.ª colocação, com 17 pontos, à frente do Atlético, quarto colocado com 16 pontos, e Coritiba, 5.º colocado com 14 pontos.

Fonte: GazetadoPovo

Related Posts

Facebook Comments