O Atlético Paranaense venceu por 1 a 0 o São Paulo, na Arena da Baixada, nesse domingo (dia 18), pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou em 7º lugar, com 39 pontos – seis pontos abaixo do G4. A equipe paulista está na 12ª posição, com 34 pontos.

O meia-atacante Pablo marcou o gol da vitória e chegou a 5 no Brasileirão. Ele é o artilheiro do Atlético na competição, à frente de Hernani e André Lima, que têm 4. No total do ano, Pablo soma 8 gols. É o vice-artilheiro do time na temporada, atrás de André Lima, que soma 12, e um pouco à frente de Hernani, com 7.

O São Paulo é um eterno freguês da Arena da Baixada, inauguarada em 1999: nunca venceu no estádio curitibano. Foram 16 jogos no local (15 pelo Brasileirão e 1 pela Sul-Americana), com 11 vitórias atleticanas e 5 empates.

Clique aqui para ver a galeria de fotos do jogo.

FATOR CAMPO
O Atlético é o melhor mandante do Brasileirão 2016, com 32 pontos em 13 partidas na Arena (10 vitórias, 2 empates e 1 derrota). O Atlético-MG é o 2º melhor, com 31 pontos em 13 jogos.

FASES
O Atlético soma agora quatro vitórias e seis derrotas nos últimos dez jogos. O São Paulo vinha de duas vitórias seguidas.

TÉCNICO
O técnico Paulo Autuori completou 44 jogos no comando do Atlético, agora com 20 vitórias, 8 empates e 16 derrotas.

ESCALAÇÕES
Os desfalques do Atlético eram Sidcley, Deivid, Nikão e Cleberson. Autuori manteve o esquema tático 4-2-3-1 de sempre. A linha de três meias tinha Pablo (esquerda), Lucas Fernandes (direita) e Rossetto (centro). O São Paulo não tinha Breno, Ytalo, Lucas Fernandes e Wellington. Ricardo Gomes também usou o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
O Atlético teve maior controle do jogo no 1º tempo, mas arriscou pouco. Os laterais pouco subiram e o time só criou quando Hernani e Pablo tentaram jogadas individuais. O São Paulo ficou recuado e levou perigo em alguns contra-ataques com o forte quarteto ofensivo. Cada time teve uma grande chance de gol, mas, dois dois casos, os goleiros brilharam e mantiveram o placar em 0 a 0 no primeiro tempo. Fora isso, a etapa teve cinco boas jogadas ofensivas do time da casa e duas da equipe paulista.

MUDANÇAS
No intervalo, o Atlético trocou um meia por outro: saiu Rossetto e entrou Cabral. Aos 14, Lucas Fernandes saiu lesionado. Entrou Juninho. O São Paulo mudou aos 22 do 2º: saiu Wesley e entrou Michel Bastos. Aos 32, o time paulista perdeu o zagueiro Maicon, lesionado. Entrou Lyanco. Aos 38, outra troca no São Paulo: saiu Kelvin (ex-Paraná) e entrou Robson (ex-Paraná). Aos 45 do 2º, Cabral saiu contundido no Atlético. Entrou o volante Renan Paulino.

SEGUNDO TEMPO
O Atlético voltou mais ofensivo e passou a levar perigo com os avanços de Léo. O São Paulo também retornou com postura mais ofensiva. O jogo ficou equilibrado, com ataques frequentes das duas equipes, mas poucas chances de gol. Os dois times erravam demais nos momentos decisivos. O gol atleticano saiu aos 34, após escanteio. Léo cruzou e Pablo completou.

ESTATÍSTICAS
O Atlético teve 44% de posse de bola, 12 finalizações (5 certas), 80% de precisão nos passes e lançamentos e 5 escanteios. O São Paulo somou 7 finalizações (2 certas), 84% nos passes e lançamentos e 4 escanteios. Os dados são do WhoScored.

ATLÉTICO 1 x 0 SÃO PAULO
Atlético: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Otávio, Hernani, Lucas Fernandes (Juninho), Rossetto (Cabral, depois Renan Paulino) e Pablo; André Lima. Técnico: Paulo Autuori
São Paulo: Denis; Buffarini, Rodrigo Caio, Maicon (Lyanco) e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Michel Bastos), Cueva e Kelvin (Robson); Andrés Chávez. Técnico: Ricardo Gomes
Gol: Pablo (34-2º)
Cartões amarelos: Léo (A).
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Público: 15.216 pagantes (17.514 total)
Renda: R$ 422.630,00
Local: Arena da Baixada

Related Posts

Facebook Comments