O Coritiba conseguiu na tarde deste domingo uma importante e histórica vitória fora de casa. Jogando na Ilha do Retiro contra o Sport, o time paranaense contou com o gol solitário de Amaral para garantir o triunfo por 1 a 0 no “jogo de 33 pontos” e se afastar da zona de rebaixamento – agora a vantagem é de cinco pontos para o Figueirense, 17º colocado.

Com o resultado, o Coxa chega aos 33 pontos e sobe para a 13ª colocação, enquanto o Leão estaciona nos 30 pontos e cai para o 14º lugar. É a segunda vitória do time do Alto da Glória como visitante neste Brasileirão – antes, havia derrotado outro pernambucano, o Santa Cruz, por 2 a 1 no Arruda.

Além disso, até o jogo deste domingo, os paranaenses nunca haviam vencido o Sport fora de casa. Até então, o verdão havia sido derrotado oito vezes e empatado outras quatro contra os pernambucanos como visitante. Com o primeiro triunfo fora de casa, o histórico de duelo entre os clubes agora soma 12 vitórias do Sport, 10 do Coxa e nove empates.

Coxa desfalcado

Para o duelo na Ilha do Retiro, Carpegiani tinha seis desfalques: Kléber, Neto Berola, Juan e Wallison Maia, lesionados, além dos volantes Alan Santos e João Paulo, suspensos. Com isso, Edinho e Amaral apareceram no meio de campo e Dodô e Juninho nas laterais. Na armação, o jovem Yan fez sua primeira partida como titular do clube, jogando mais centralizado. Já o Sport não pôde contar com o goleiro Magrão, expulso na última partida, e o volante Rithely, com dores musculares. Em compensação, o meia Diego Souza voltou ao time após cumprir suspensão.

PRIMEIRO TEMPO

Desde o começo da partida a proposta coxa-branca era clara. Com dois volantes que mais destroem do que constroem, o time priorizava a marcação forte e o fazia com eficiência, praticamente anulando o Sport, que só conseguia criar algo pelo lado direito do ataque, com Everton Felipe. Ofensivamente, porém, o time paranaense pouco criava, justamente pela falta de qualidade nos passes (índice de acerto de apenas 78,76%, contra 88,63% do rival).

Logo na primeira (e única finalização) do Coritiba na etapa inicial, porém, a sorte sorriu para os paranaenses. Na cobrança de falta de Raphael Veiga, a válvula de escapa do time do Alto da Glória, o goleiro Agenor falhou e Amaral, com uma lasquinha de cabeça, conseguiu abrir o placar. A partir dali, aumentou a pressão sobre o mandante, vaiado pela toprcida – houve, inclusive, discussão entre o técnico Oswaldo de Oliveira e algum torcedores do Leão.

SEGUNDO TEMPO

O Sport aumentou ainda mais a pressão no segundo tempo, e o gol do empate só não saiu porque o Coritiba teve sorte aos dois e aos 15 minutos. Pouco depois, o Coxa ainda perdeu mais um jogador por lesão (Amaral já havia deixado o campo na 1ª etapa após fraturar o maxilar): Raphael Veiga saiu e entrou o experiente César González. No Leão, Oswaldo de Oliveira colocou o atacante Rogério no lugar do volante Neto Moura, Renê na vaga de Rodney Wallace e Everton Felipe por Vinicius Araújo.

Com a entrada de González e a presença de Ícaro no meio de campo, o Coxa conseguiu segurar melhor a pressão do adversário, passando mais tempo com a bola em seus pés e levando, finalmente, perigo nos contra-ataques. O segundo gol só não saiu porque César González e Kazim perderam grandes oportunidades. Por outro lado, o Sport só não chegou ao empate porque o árbitro assinalou impedimento em lance que Ruiz marcou o gol de cabeça, aos 39 minutos.

SPORT 0 x 1 CORITIBA

Sport: Agenor; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace (Renê); Paulo Roberto, Neto Moura (Rogério), Diego Souza, Everton Felipe (Vinicius Araújo) e Gabriel Xavier; Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Coritiba: Wilson; Dodô, Luccas Claro, Nery Bareiro e Juninho; Edinho, Amaral (Ícaro) e Raphael Veiga (César González); Yan, Leandro (Iago) e Kazim. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.
Gols: Amaral (31-1º)
Cartões amarelos: Leandro (C)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Local: Ilha do Retiro, em Recife, domingo, às 16 horas

Related Posts

Facebook Comments