O meia-atacante Felipe Gedoz tem o futuro incerto. O jogador treina em separado desde o começo do ano, mas o Athletico não consegue encontrar um clube que aceite pagar o valor pedido – Nacional-URU e Peñarol eram dois clubes interessados, mas não houve avança justamente pela questão financeira.

O técnico Tiago Nunes define Gedoz como “tecnicamente muito bom”, mas descarta utilizá-lo no grupo principal. O treinador diz que não tem espaço para o meia-atacante no grupo.

– Sobre o Gedoz, a gente sabe que é um atleta tecnicamente muito bom, teve oportunidade com todos os treinadores que passaram por aqui anteriormente, mas não penso em utilizá-lo para esta temporada. Nada contra o atleta pessoalmente, mas, pelas características que a gente tem aqui hoje, não vejo espaço para ele atuar conosco – explicou o treinador após o 2 a 1 sobre o General Díaz, em amistoso disputado na Baixada.

Felipe Gedoz tem contrato com o Athletico até janeiro de 2020. Portanto, o jogador de 25 anos pode assinar um pré-contrato com outro clube já a partir de julho deste ano. O Furacão, portanto, corre o risco de perdê-lo de graça caso não consiga uma negociação em breve.

Para o setor ofensivo, Tiago Nunes já conta com nomes como Tomás Andrade, Bruno Nazário, Nikão, Marcelo Cirino, Rony e Gabriel Poveda. O time principal do Athletico disputará Libertadores, Recopa, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil em 2019.

Zé Ivaldo

Tiago Nunes também respondeu sobre Zé Ivaldo. O zagueiro de 22 anos perdeu espaço na reta final de 2018 e passou a nem ser relacionado. Zé Ivaldo também treinou em separado durante a pré-temporada, mas evoluiu fisicamente e reconquistou espaço. Ele entrou no intervalo e formou dupla com Paulo André durante o segundo tempo.

– O Zé é um atleta que a gente sabe que, tecnicamente, ele tem uma qualidade imensa. Ano passado, eu fui questionado sobre por que o Zé não estava sendo relacionado e falei que haviam quatro quesitos básicos: a parte física, técnica, tática e emocional. O Zé estava atrás dos concorrentes em três, por isso não estava sendo relacionado. Ele se apresentou este ano com sobrepeso e teve uma conversa muito franca não só comigo, mas também com a direção – comentou o treinador, que destacou a evolução do jogador, mas pediu atenção.

– Aí ele tinha que fazer uma escolha, então ele ficou praticamente o tempo todo internado no clube. Ele perdeu mais alguns quilos neste processo de 30 dias. Está merecendo a oportunidade de ser reintegrado e tem que continuar se esforçando para merecer a confiança de todos. Tecnicamente, a gente sabe que ele é muito bom, mas tem que estar emocionalmente equilibrado, fisicamente em um bom momento e taticamente também para conseguir ter as oportunidades. Se ele conseguir manter essa rotina, ele vai ter oportunidade – completou.

Related Posts

Facebook Comments