Passo importante

Passo importante

Sem vencer o campeonato paranaense deste 2009, o Atlético Paranaense, deu um grande passo para reconquistar a hegemonia do futebol estadual, ao golear o Coritiba, neste domingo, a tarde, na Arena da Baixada, por 3 a 0, com absoluta facilidade e justiça. O time de Paulo Autuori, entrou em campo disposto a decidir a parada, diante um Coxa, medroso, sem vibração, mau escalado, tentando decidir o jogo em uma única bola, ou ainda revelando desejos de garantir um empate, até o final do jogo. Superior em todos os momentos, o Furacão, poderia já ter vencido no período inicial, com duas oportunidades pela esquerda com Valter. O Coritiba, até os 40 minutos, chutou uma bola ao gol de Wewerton, sem maiores preocupações aos atleticanos. O Verdão, foi frouxo, parecia que queria levar o empate, para a segunda partida. Se deu muito mal. O empate sem gols, nos 45 minutos iniciais, não mostrou a superioridade rubro negra.

Para a segunda etapa, o Atlético, ditou o ritmo, saindo para ganhar. Com um meio campo, marcador e criativo onde Pablo e Hernani dominavam, o Furacão, saiu matando e, já aos 8 minutos, fazia 1 a 0. Foi uma cobrança de falta, pela direita, com Nikão servindo a Léo, que foi a linha de fundo, cruzou para mortal cabeça de Thiago Heleno, abrindo o marcador. A dupla de zaga Lucas e Juninho., dormiu no lance. Com o gol, empurrado ainda mais pela sua grande torcida, maioria absoluta no estádio, o vermelho e preto, forçou mais ainda e, aos 19 minutos, conseguiria o seu segundo gol. Bola lançada para Ewerton, que na velocidade, viu os zagueiros Wallison Maia (entrou no lugar de Lucas Claro, que deixou o campo lesionado) e Juninho perdidos no lance, abrindo espaço para a penetração do meia atacante, que na cara do goleiro Ellison, tocou no canto esquerdo, ampliando o placar para 2 a 0.

Caindo aos pedaços, sem força ofensiva, sem meio campo, medroso, o Coritiba desabou de vez. Gilson Kleina, tentou melhorar as coisas, colocando Ruy no lugar de Thiago Lopes, acrescentando certa melhora e, Leandro no posto de Vinicius. A superioridade atleticana era flagrante, com o Paulo Autuori, dando um “nó” em Gilson Kleina.   Com tudo dominado, os donos da casa e do espetáculo, chegaram ao terceiro gol, aos 23 minutos. Cobrança de falta, de fora da área, com Hernani executando no canto esquerdo baixo do goleiro coxa. Ellison, não foi na bola, quando tentou se mexer, já era tarde, e o placar de 3 a 0, estava consolidado. Na sequência, o meia  Hernani foi expulso, de maneira equivocada pelo árbitro Rafael Traci. O técnico rubro negro, se viu obrigado a colocar Vilches, no lugar de Thiago Heleno, por contusão e, mais tarde, lançou Jadson no lugar e Ewandro. O passeio atleticano, revelou uma equipe disposta a ganhar e buscar o título. O Coritiba, que até aqui, foi uma equipe encaixada, tornou-se, ontem,  um grupo perdido, sem noção, decepcionante. Com a vantagem, estabelecida e,  “ a faca e o queijo”,  nas mãos rubro negras, o Atlético tem tudo para no próximo domingo, carimbar as faixas. O Coritiba precisa vencer por uma diferença ça de quatro gols, ou ainda, empatar em três a três, para levar a decisão para as penalidades máximas. A situação, ficou mais complicada para o Verdão, que acredita que o imponderável do futebol, pode reverter o quadro. O Atlético, joga pela vitória simples, pelo empate, podendo perder até pela diferença de dois gols. O atleticano Pablo, foi o melhor do jogo, bem acompanhado por Hernani, Ewerton, Sidcley e Nikão. No coxa, o esforço de Negueba e Carlinhos, merecem destaque.

Público pagante de 26.357 pessoas, público total de 29.074 torcedores, com renda de R$1.043.910,00  Arbitragem Rafael Traci, diante das circunstâncias do clássico, foi boa, com pequenos erros e mais acertos, distribuindo nove cartões amarelos e um vermelho.

Related Posts

Facebook Comments