Com pouca criatividade, o Coritiba perdeu para o Grêmio por 2 a 0, neste domingo (29), na Arena do Grêmio, e viu chegar ao fim o tabu de nove jogos sem derrota para o time gaúcho no Brasileirão. Escrita que durava desde 2011, com quatro partidas em Porto Alegre – duas vitórias e dois empates.

O resultado aumentou ainda mais a pressão sobre o técnico Gilson Kleina. O time não vence há três partidas e se aproximou da zona do rebaixamento – está na 14.ª posição, com 4 pontos.

No duelo com os gaúchos, o Coritiba pouco incomodou a defesa rival – ainda invicta na Série A. Everton fez o primeiro gol no momento em que o Alviverde estava com dez em campo. O volante Alan Santos saiu machucado, e antes da entrada de Thiago Lopes, o atacante aproveito a falha do lateral Carlinhos para abrir o marcador. “Faltou concentração. Nós estávamos bem postados e eles aproveitaram a vantagem numérica”, explica Kleina.

Luan fechou a conta gremista após pênalti questionável cometido pelo zagueiro Juninho. “É difícil jogar quando o Sandro [Meira Ricci] apita”, defende o companheiro de zaga Rafael Marques.

A partida marcou também reencontro de Kléber com seu ex-clube depois da saída conturbada de Porto Alegre. O Gladiador foi vaiado durante os 90 minutos. O clube gaúcho gastou mais de R$ 40 milhões em três anos e meio com o jogador englobando a compra dos direitos federativos, salários e direitos de imagem. Kléber marcou apenas 23 gols e saiu pela porta dos fundos do Tricolor.

Kleber ainda recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática contra a Chapecoense, quarta-feira (1º), às 21h, na Vila Capanema, já que o gramado do Couto Pereira está sendo trocado.

O JOGO

Em campo, o Coxa tentou armar uma blitz defensiva aos gaúchos, arriscando-se apenas no contra-ataque. A fórmula deu certo em grande parte da etapa inicial, mas coube ao Grêmio tocar a bola para procurar os espaços na zaga paranaense. Melhor em campo, os gaúchos quase abriram o placar aos 30’, num chute de primeira de Everton, que a bola bateu na rede pelo lado de fora. O gol saiu dez minutos depois, quando o atacante gremista aproveitou a falha de Carlinhos, que não conseguiu o corte, e não teve trabalho para abrir o placar.

No segundo tempo, o Coxa até tentou uma maior presença de ataque, com Leandro armando as principais jogadas. Mas foi o Grêmio quem chegou ao gol, num lance polêmico que Everton disputou a bola com Juninho na área e o árbitro Sandro Meira Ricci (SC) marcou o pênalti . Luan cobrou bem e ampliou o placar.

A melhor chance do Coxa foi aos 33’/2°, na boa cobrança de falta de João Paulo. Ele tentou o ângulo de Marcelo Grohe, mas a bola acertou a trave.

Related Posts

Facebook Comments