“Fizemos o melhor primeiro tempo até o momento no campeonato, porém, fizemos também o pior segundo tempo em toda a competição  e como não conseguimos a vantagem no placar nessa primeira etapa, fomos penalizados na etapa complementar”, essa foi a avaliação do técnico do Calçados Catarinense / Alegre Foods / Caramuru Futsal, Rogério Pruencio, Soneca, após a derrota para o time do Toledo Futsal na noite de sábado (18).

A partida aconteceu em Castro e acabou com o placar de 4 a 2 para os visitantes. A derrota quebrou a invencibilidade que a equipe vinha mantendo dentro de seu território. Para Soneca, esse não era o momento certo de perder, no entanto, esse fato aconteceria uma hora ou outra. “Não queríamos que isso acontecesse nesse momento, mas, sabíamos que iria acontecer. Estávamos bem no jogo e acreditando na vitória. Não dá pra deixar de comentar que o fato da paralisação da partida que prejudicou bastante, pois estávamos marcando e finalizando e acabou que os últimos seis minutos foi muito morno, parando com a ‘pegada’ do jogo”, comentou.

Contudo, Soneca parabenizou além da torcida, que gritou e apoio até os últimos segundos do jogo, o time do Toledo que estava determinado em devolver a vitória em casa, desde a primeira fase da competição. “Quem erra menos acaba vencendo, foi o que aconteceu. Toledo mereceu a vitória e quem veio ao ginásio, acredito que saiu satisfeito e pôde sentir que a equipe se doou e se dedicou até o fim. É bonito ver o torcedor do lado de fora gritando com emoção Caramuru, isso é paixão, é o coração falando, só temos que agradecer”, finalizou.

Detalhes

Quem começou abrindo o placar foi a equipe do Toledo, mas a resposta do alvinegro castrense veio em logo em seguida. O ala Juninho, depois de ter dado um passe errado, chamou a ‘responsa’ e em segundos consertou a situação, ele e Lisa realizaram uma bela jogada que resultou no primeiro gol de Castro e também do ala na competição.

Depois de ter ‘desencantado’, Juninho ainda mais confiante na partida teve mais algumas oportunidades, porém a bola não entrava no gol do adversário.

Quando o jogo parecia que ia mudar o rumo e que um detalhe faria toda a diferença, a partida precisou ser paralisada por pelo menos 15 minutos, pois, um torcedor acabou, segundo a arbitragem, dando um tapa na cabeça do jogador de Toledo, enquanto acontecia lance na lateral. A torcida pedia para que o jogo continuasse, mas a arbitragem só soltou novamente o apito depois que o policiamento se fez presente no local.

A partida recomeçou, mas o pique já não era o mesmo, vendo a situação os visitantes aproveitaram as oportunidades.

Na etapa complementar, o Toledo veio com outra postura, disposto a arrancar os três preciosos pontos do Caramuru e foi o que aconteceu mais três gols foram somados para adversário.

Soneca então começou a arriscar no goleiro linha. Ocupando a posição com Ilbério e Léo Rummenigge a estratégia deu certo e resultou em mais um gol de Sady, que diminui o marcador. No entanto, mais nada pode ser feito e o apto final apontou o 4 a 2 para os visitantes.

Related Posts

Facebook Comments