Foi no sufoco, com gol no fim, mas o Atlético-PR conseguiu vencer pelo placar mínimo o Santos no começo da noite deste sábado, na Arena da Baixada. Paulo André, aos 43 minutos, foi o autor do tento solitário da partida. Com isso, tirou do Peixe a oportunidade de chegar ao G4 e ainda se aproximou do pelotão de frente do Campeonato Brasileiro.

Com o triunfo, o rubro-negro sobe para a 9ª colocação, com 13 pontos, mesma pontuação do rival paulista, que tem melhor saldo de gols e aparece na 4ª colocação. Na próxima rodada, o Furacão encara a Chapecoense, na quarta-feira, às 19h30, na Arena Condá. Já o Peixe viaja para Cariacica, na região metropolitana de Vitória (ES), para encarar o Fluminense no mesmo dia às 21h45.

O Jogo

o Atlético contou com dois reforços e um desfalque para o jogo deste sábado. Thiago Heleno e Otávio voltaram ao time nas vagas de Wanderson e Hernani, ao passo que Nikão foi poupado e substituído pelo jovem Giovanny. No ataque, a manutenção da dupla Walter e André Lima.

Já no Santos, Dorival Junior contou com um reforço de Seleção: Gabigol, à disposição graças à eliminação precoce do Brasil na Copa América. Lucas Lima, também presente na competição internacional, ficou de fora por estar mais desgastado fisicamente e sequer viajou para Curitiba.

Na primeira etapa, a partida foi truncada, com os dois times não só priorizando a marcação, como também errando muitos passes. Ao todo, foram 92 passes errados nos primeiros 45 minutos de jogo- (49 do Santos e 43 do Atlético, sendo que este teve um índice de acerto de apenas 77%, abaixo de sua média de 82%. Com um passe errado a cada 30 segundos, os dois times tiveram grandes dificuldades para criar lances de perigo, tanto que a primeira finalização a gol veio apenas aos 29 minutos. E por pouco também não saiu o primeiro gol: a batida de Vitor Bueno tocou no pé da trave.

Com mais posse de bola (56%) e maior mobilidade, o Peixe finalizou pouco (três vezes), mas teve ainda outra chance de marcar: aos 43 minutos, Gabigol parou no travessão de Weverton. Já o Atlético teve mais finalizações (cinco), mas não conseguiu ameaçar tanto, muito por conta do posicionamento do meio de campo. Giovanny e Ewandro ficavam muito isolados, fixosnaspontas, sobrecarregando os volantes, e a bola pouco chegava na dupla de ataque.

Para melhorar essa falha no setor de armação, Paulo Autuori sacou Walter, aos 13-2º, e seis minutos depois também tirou Giovanni. Entraram Vinícius e Anderson Lopes, com a formação da equipe passando do 4-4-2 (4-2-4 quanto o time tinha a bola) para um 4-3-3. O rendimento melhorou e foram duas as oportunidades de gol, aos 21 e aos 26 minutos. No primeiro lance, André Lima perdeu oportunidade incrível. No segundo, o goleiro Vanderlei, ex-Coritiba, salvou na finalização de Vinícius.

A última substituição de Autuori foi a entrada de Pablo no lugar do cansado Ewandro, que teve também uma atuação abaixo do esperado. Em seu primeiro lance, o atleticano quase marcou um belo gol ao pegar de primeira um cruzamento de Deivid. Vanderlei só olhou a bola, que passou ao lado do gol.

Sentindo que o momento santista não era bom, Dorival Júnior, que já havia promovido a entrada de Paulinho no lugar de Léo Cittadini, sacou Joel, outro ex-Coritiba, e promoveu a entrada do lateral Diogo Vitor, reforçando a marcação pelas laterais e truncando novamente a partida.

Quando o empate parecia favas contadas, um zagueiro, cuja titularidade inclusive chegou a ser questionada – Wanderson vinha atuando bem e parecia ter conquistado a titularidade – apareceu para salvar aos 43 minutos: cobrança de escanteio para Paulo André, de cabeça, marcar o gol solitário e sallvador.

FICHA TÉCNICA

Atlético-PR x Santos

 

Atlético-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Deivid, Giovanny(Anderson Lopes) e Ewandro (Pablo); Walter (Vinícius)e André Lima. Técnico: Paulo Autuori.
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Yuri, Luiz Felipe e Zeca; Thiago Maia (Alison), Renato, Vitor Bueno e Leo Citadini (Paulinho); Joel (Diogo Vitor) e Gabriel. Técnico: Dorival Júnior.
Gols: Paulo André (43-2º)
Cartões amarelos: Giovanny, Sidcley (A); Renato (S)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Público: pagantes ( total)
Renda: R$
Local: Arena da Baixada, sábado, às 18 horas

 

Related Posts

Facebook Comments