0 a 0. É o placar mais improvável no futsal, mas de vez em quando acontece. Pedreira Itaipu/ACMF/Fecam e Pato Futsal, de Pato Branco, em jogo na noite deste sábado, no Ginásio de Esportes Valternei de Oliveira, repetiram uma dessas “improbabilidades”, em uma modalidade caracterizada praticamente sempre por gols em seus jogos. No comando das equipes, dois “Marcios”. O Marcio Rinaldo, pelo time mourãoense, e o Marcio Borges, como técnico do time pato-branquense.

Evidente que os técnicos, taticamente, buscaram levar seus times pra cima, buscando o gol a todo o instante. E foi um jogo equilibrado, pegado, recheado de alternativas para ambos os lados. Mas os goleiros também estavam inspirados, e não permitiram que as redes fossem balançadas. No segundo tempo, o Pato Futsal chegou a estar com cinco faltas, mas acabou por não estourar os seus lances faltosos, não permitindo o lance livre para o time mourãoense, que poderia lhe dar a vitória.

Campo Mourão e Pato Branco, no futsal, sempre fizeram grandes jogos, inclusive com uma final de Jogos Abertos do Paraná no currículo, no ano de 2006, em Maringá, onde o campeão foi conhecido nos “pênaltis”, com título para os mourãoenses. Assim, se prova, mais uma vez, que há muito equilíbrio, e disputa, por parte dos dois times, ao longo dos anos. E esta igualdade de forças foi repetida na noite deste sábado, sem nenhum golzinho para o torcedor vibrar, pela quarta rodada do Campeonato Paranaense de Futsal – Série Prata 2016.

Depois de três jogos dentro de casa, quatro, no total, na competição, já que a estreia foi fora de casa, contra o Irati, os mourãoenses somam cinco pontos na disputa, com uma derrota, uma vitória e dois empates. Na partida contra o Pato Futsal, o técnico Marcio Rinaldo iniciou com Bruno, João Gabriel, Lambari, Carrapicho e Vini. Quem trabalhou na arbitragem da partida foi Edinei Custódio da Silva (árbitro 1) e Douglas Souza Fernandes (árbitro 2), ambos de Umuarama. O próximo jogo da Pedreira Itaipu/ACMF/Fecam é no próximo sábado, dia 14, contra o Apucarana, no Ginásio Clube 28 de Janeiro, em Apucarana.

FONTE DIEGO REIS PEREIRA

Related Posts

Facebook Comments