O técnico Claudinei Oliveira quer usar o jogo de volta da Copa do Brasil, contra o Estanciano-SE, quinta-feira (21), às 19h15, na Vila Capanema, para levantar o ânimo dos jogadores do Paraná, já pensando no jogo de volta contra o Atlético, peloParanaense, domingo (24).

O Tricolor perdeu por 2 a 1 e foi dominado pelo Furacão na primeira partida disputada na Arena da Baixada, sábado (16).

O comandante paranista garantiu que vai escalar força máxima na competição nacional. “Tudo passa pelo que a gente vai fazer na quinta-feira, para levantar a moral dos jogadores. Se a gente perde na Copa do Brasil, reerguer o time para o domingo é difícil”, destaca a importância da classificação diante da equipe sergipana e também de uma boa atuação para animar o torcedor.

No jogo de ida, no Sergipe, o Paraná empatou por 1 a 1, com um gol nos acréscimos do zagueiro Zé Roberto. Quem vencer o confronto passa de fase, já um empate sem gols garante a vaga ao Tricolor pelo critério do gol marcado fora de casa. O mesmo placar da primeira partida leva a decisão para os pênaltis, e qualquer outro resultado de igualdade elimina o time da Vila Capanema.

Publicidade

Outro motivo citado por Claudinei é a questão financeira. O Paraná vai faturar R$ 300 mil se passar de fase na Copa do Brasil – R$ 240 mil já estão garantidos pelo clube estar participando do mata-mata nacional.

“A gente não pode abrir mão da Copa do Brasil pelo prêmio. Talvez não seja interessante para outros clubes, mas para o Paraná é muito importante”, explica o técnico tricolor.

Caso avance no torneio, o Paraná já tem adversário definido: a Chapecoense eliminou o Princesa dos Solimões e apenas aguarda a definição do rival. Se o Tricolor conseguir pelos catarinenses e chegar a terceira fase da Copa do Brasil, a premiação será de mais R$ 660 mil, fora a renda das partidas.

Fonte: Gazeta do Povo

Related Posts

Facebook Comments