Brasil decide classificação

Brasil decide classificação

Boston (Especial RÁDIOGOL) –  A seleção brasileira de futebol, dentro do que se espera, passou bem pelo Haiti, na noite da 4ª feira (8/6), vencendo por 7 a 1, na segunda partida válida pela  Copa América Centenário. Claro que o adversário, é um dos mais fracos da competição. Mas, é mais  que claro que o time canarinho, tem evoluído. O brasileiro, tem sido um tanto quanto autofágico, não gosta de nada que o selecionado joga. Mas, não podemos negar que, com o material que possuí, o técnico Dunga, tem trabalhado muito, procurando acertar. No jogo de estreia, contra o Equador, o Brasil produziu um bom primeiro tempo, pecando pela ausência de arremates ao gol adversário. Já, na partida da 4ª feira, o time rendeu mais, buscou mais chutes a gol e chegou folgado ao resultado de 7 a 1. Quando se vê um selecionado armado no 4-1-4-1, frente o Haiti, pensamos que é um exagero jogar com três volantes, aparentemente desnecessário. Na prática, entretanto, Dunga tem motivos de sobra, para armar o time assim. Com Renato Augusto, William e Philippe Coutinho, soltos, correndo o campo inteiro, o Brasil, vive da individualidade, velocidade e criatividade destes jogadores, envolvendo os adversários, desmontando esquemas defensivos, buscando o gol.

Na vitória contra o Haiti, Philippe Coutinho, marcou três gols, Renato Augusto dois, Gabriel e Lucas Lima, completaram a goleada de 7 a 1, cabendo a Marcelin, o gol haitiano. Tivemos muitos erros de base e, a defesa brasileira mostrou algumas defensivas, tomando um gol por falhas, inclusive do goleiro Alisson, que deu rebote, facilitando a chegada de Marcelin, na conclusão do gol. Como Equador e Peru, empataram em 2 a 2, na mesma quarta-feira, o Brasil, assumiu a liderança do grupo “B”, com quatro pontos ganhos e, seis gols de saldo, tendo nos calcanhares o Peru, com os mesmos quatro pontos, e um gol de saldo. O Equador, ficou em terceiro, com dois empates e dois pontos ganhos, enquanto que o Haiti não tem n ada.

Neste domingo, em Boston, em  Foxborough, Gillette  Stadium, brasileiros e peruanos travam a luta da classificação, passando para a próxima fase. Ao Brasil, interessa o primeiro lugar do grupo, para evitar desgastes com longas viagens. Assumindo a liderança, o time nacional, jogará em New Jersey, em viagem de 55 minutos, contra o segundo do grupo “A” que poderá ser a Colômbia ou Estados unidos. Está mais para os americanos.  Ficando em segundo lugar, terá que arrumar as malas e rumar para Seattle, em longa viagem de cerca de 8 horas, bastante desgastante, pegando, possivelmente a Colômbia, líder do grupo “A”.

Será uma partida de aspectos enxadrísticos, diante um Peru, cauteloso, fechado e viril. O time alvi rubro dos incas, também tem os mesmos objetivos dos brasileiros, quer fiar em New Jersey. Tem uma campanha regular, fez 1 a 0 no Haiti e empatou com o Equador em 2 a 2, depois de estar vencendo por 2 a 0 Paolo Guerrero, é seu principal jogador, merecendo mais atenção.

O Brasil, não terá Casemiro, que recebeu o segundo cartão amarelo e, Dunga, deve optar pela presença de Wallace, ou sai com Renato Augusto mais atrás, dando chances para que Lucas Lima, apareça como titular. Ainda, existe a possibilidade de que, Rodrigo Caio, do São Paulo, possa surgir no posto de Casemiro.  Na frente, Jonas, não tem sido feliz, deve ceder o posto para o jovem Gabriel, que tem entrado e feito gols. O paranaense Miranda, deve voltar a zaga, depois de recuperado de lesão na coxa.  Alisson, Daniel Alves, Gil, Miranda (Marquinhos e Filipe Luís. Wallace, Elias, Renato Augusto, William e Philippe Coutinho. Jonas.Assim, o Brasil decide sua classificação, caminhando, nesta Copa América Centenária, com chances de recuperar o prestígio, podendo surpreender os autofágicos e chegar até a grande final,  no dia 26.

Related Posts

Facebook Comments