Foi o jogo da despedida da Superliga B para a equipe da Unimed/Sensei/Cascavel. E sobraram as lágrimas da eliminação após a derrota por 3 sets a 1 para o time do Fluminense, parciais de 23/25, 25/11, 25/20 e 25/20, em jogo realizado neste domingo (13), no ginásio Sérgio Mauro Festugatto. Cascavel havia feito um grande jogo na noite de sábado (12) e venceu o Fluminense por 3 sets a 0, empatando a série na semifinal. Mas no terceiro e decisivo jogo, o time pagou caro pelos erros e se despediu da competição. Nem mesmo o apoio da torcida que lotou o ginásio mais uma vez. Festa das cariocas que garantiram a presença na grande final da Superliga B contra o time de Araraquara (SP).

Cascavel iniciou o jogo cometendo muitas falhas, mas tomou o domínio do jogo e fechou a primeira parcial em 25 a 23. O segundo set foi inteiro de domínio do Fluminense. E nos dois sets finais, o elenco cascavelense sofreu com a ansiedade e com o descontrole emocional.

“A gente jogou muito abaixo do que a gente poderia jogar. Simplesmente não produzimos nada do que vínhamos fazendo. A questão emocional pesou muito. Ajustamos os rodízios, trocamos as jogadoras, mas não conseguimos equilibrar o jogo. Isso foi fundamental para a virada do Fluminense por 3 a 1. A gente começou o jogo bem. E depois não conseguimos equilibrar as ações. Perdemos para uma grande equipe”, disse o técnico Fernando Bonatto.

A experiente Arlene não conteve as lágrimas pela frustração pela eliminação. “Sem palavras para explicar. Acho que a partir do segundo set deixamos que elas crescessem, que elas acreditassem mais no jogo que a gente. Do outro lado são meninas bastante experientes que souberam explorar coisas em que o nosso time estava tendo dificuldades”, disse.

Arlene também fez questão de agradecer o apoio da torcida. “Só tenho a agradecer essa torcida maravilhosa que nos apoio. Eu peço desculpas e sinto muito”, finalizou.

 

Related Posts

Facebook Comments