Os dois últimos campeões paranaense se enfrentam em situação nada cômoda hoje, às 16h, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. O Londrina sabe que uma vitória será fundamental para encaminhar sua classificação para a segunda fase e que uma derrota o deixará às portas da zona do rebaixamento. Já o Operário, joga a sua sobrevida na primeira divisão.
A semana foi de cobrança no elenco alviceleste, que deve encontrar um ambiente de muita pressão nos Campos Gerais. Oitavo colocado, com oito pontos, o Tubarão precisa de pelo menos duas vitórias nas últimas três rodadas para não correr o risco de ficar fora da fase mais importante da competição.
“Sabemos que o Operário terá um gás a mais em virtude da manifestação da torcida que acredita na reabilitação e tem passado este incentivo ao time. Resta a nós termos confiança, personalidade e equilíbrio para suportamos esta pressão e transferir para o adversário, jogando futebol e demonstrando a qualidade do Londrina”, frisou o técnico Claudio Tencati.
A boa notícia é que pela primeira vez no campeonato o treinador poderá repetir a mesma escalação. O zagueiro Silvio, com dores no pé direito, foi poupado de alguns treinos ao longo da semana, mas trabalhou na quinta e na sexta e está garantido. No banco de reservas, a novidade será o meia Leílson, que finalmente teve o contrato registrado no BID da CBF e poderá fazer a sua estreia com a camisa alviceleste. Já Keirrison não foi relacionado para a partida.
“Temos que jogar fora como se fosse em casa. Imaginar que a torcida que estará no estádio seja nossa. Ir para cima, marcar forte e sair para o jogo para tentar uma vitória, já que o empate é ruim para os dois”, ressaltou o meia Netinho, que fará o seu segundo jogo seguido como titular.

A perda de seis pontos no tribunal deixou o Londrina em situação delicada em termos de pontuação. Por isso, a necessidade de ganhar é urgente e isso tem feito o time intercalar boas e más apresentações. Nas últimas quatro partidas, o LEC somou apenas quatro pontos. “A cobrança existiu sempre ora para se manter em primeiro, ora para vencer ou para se classificar. É necessário assimilar bem as cobranças e saber que precisamos melhorar e evoluir. Apesar do momento ruim na tabela que estamos passando, estamos pensando lá na frente”, comentou o capitão e volante Germano.
Com apenas cinco pontos, o Operário conseguiu somente uma vitória no Estadual e ocupa a última posição. Por isso joga todas as suas fichas no confronto contra o Londrina para tentar evitar o rebaixamento menos de um ano após ter sido campeão paranaense pela primeira vez. O técnico Claudemir Sturion terá o retorno de cinco titulares. Recuperados de lesão, voltam o zagueiro Douglas Mendes, o volante Lucas e os atacantes Reinaldo Mineiro e Juba. O lateral-esquerdo Peixoto retorna após cumprir suspensão.

Em Ponta Grossa

Londrina: Marcelo; Raí Ramos, Silvio, Luizão e Paulinho. Bidía, Germano, Zé Rafael e Netinho. Bruno Batata e Paulinho Moccelin. Técnico: Claudio Tencati

Operário: Juninho; Alessandro, Douglas Mendes, Sossa e Peixoto. Baiano, Lucas, Serginho Paulista e Thiago Silva. Juba e Lucas Batatinha. Técnico: Claudemir Sturion

Árbitro: Edivaldo Elias da Silva
Estádio: Germano Krüger
Horário: 16h

Lucio Flávio Cruz

Fonte: FolhadeLondrina

Related Posts

Facebook Comments