Coxa tenta surpreender o Grêmio

Lutando para permanecer no G4 do Campeonato Brasileiro, o Coritiba faz nesta quinta-feira (22) mais uma “partida de seis pontos”, desta vez contra o Grêmio, na Arena do adversário. E para conseguir surpreender os gaúchos, vice-líderes da competição, o Coxa aposta em “usar o feitiço contra o feiticeiro”, tendo a bola parada como uma de suas principais armas.

Explica-se. O Grêmio hoje é a equipe com melhor aproveitamento em bolas paradas na Série A. Dos 21 gols marcados pela equipe, que tem o melhor ataque do campeonato, sete foram em lances assim (sem contar outros dois de pênalti). O Coxa, por sua vez, conseguiu marcar três de seus nove tentos dessa forma, com a quarta melhor marca no quesito. Além disso, ambas as equipes sofreram dois gols a partir de lances de bola parada.

De acordo com o zagueiro Márcio, que já fez gol de cabeça no clássico Atletiba, após cobrança de falta, para conseguir sair do Rio Grande do Sul com os três pontos o Coxa precisa surpreender. E é aí que os lances de bola parada podem fazer a diferença, já que, dada a solidez defensiva da equipe (a menos vazada do campeonato, com quatro gols sofridos), pressupõe-se um duelo muito tático e equilibrado.

“É bom sempre treinar, porque num jogo como contra o Corinthians, muito truncado, com defesa muito boa, bola parada decide a partida”, disse o zagueiro, nesta quarta-feira (21). “Tem que surpreender com o que viemos treinando. Bola parada vai ser uma boa arma para nós. É jogar bem e do mesmo jeito que estamos jogando, pra frente, sempre em busca do gol”, completou.

Conseguir a vitória fora de casa, porém, será uma tarefa difícil. Primeiro, pelos desfalques: Anderson (lesionado) e Kleber (suspenso) ficam de fora do time novamente. Em segundo, pela força do adversário dentro de sua casa. É que a equipe gaúcha ainda não perdeu jogando dentro de casa nesta temporada. Entre Copa Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil, Campeonato Gaúcho e Primeira Liga, foram 17 partidas do Imortal Tricolor como mandante, com 12 vitórias e cinco empates.

Por outro lado, a torcida coxa-branca tem motivos para acreditar num triunfo, dado o retrospecto recente entre as equipes. Nos últimos cinco Brasileirões, foram 10 encontros, dos quais o Coxa saiu vitorioso em sete e perdeu apenas um, no ano passado. Na Arena do Grêmio, foram quatro partidas no período, com duas vitórias do Coxa, um empate e a derrota por 2 a 0 em 2016.

GRAMADO

Depois do Grêmio, o Coritiba encara o Cruzeiro, fora de casa, e só volta a jogar em Curitiba no começo de julho, contra o Vasco. Aproveitando o fato de que nos próximos dez dias o time não jogará no Couto Pereira, o clube decidiu trocar o “tapete” de sua casa, plantando grama de inverno. A novidade, inclusive, é a justificativa oficial da diretoria para não emprestar o estádio ao Atlético-PR, que está sem casa para a partida das oitavas de final da Libertadores, contra o Santos, no dia 5 de julho, já que o gramado não suportaria receber duas partidas em sequência.

GRÊMIO x CORITIBA

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Rafael Thyere, Pedro Geromel e Cortez; Michel, Arthur, Pedro Rocha, Maicon (Barrios) e Luan; Everton. Técnico: Renato Gaúcho.

Coritiba: Wilson; Dodô, Werley, Márcio e William Matheus; Jonas, Alan Santos, Matheus Galdezani; Henrique Almeida, Alecsandro e Rildo. Técnico: Pachequinho.

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)

Local: Arena do Grêmio, quinta-feira às 21 horas

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *