A rodada deste domingo no Campeonato Paranaense, além da emoção pelas disputas de vaga, foi marcada pela solidariedade.

Em Cornélio Procópio, a torcida local colaborou com as famílias da pequena Santa Mariana, atingidas na última quarta-feira por uma chuva de granizo que danificou boa parte das residências da cidade.

Em Toledo, a diretoria do clube convocou o torcedor a lotar as arquibancadas e fez o desafio. Se houvesse mais de 4.000 torcedores no estádio, repassaria a renda para auxiliar na cirurgia do garoto Felipe, que tenta um tratamento com células-tronco para se recuperar de problemas motores de nascença.

O público foi de pouco mais de 34oo torcedores, número insuficiente para a doação total. Mesmo assim, a diretoria do Toledo garantiu o repasse de R$5.000.

E foi aí que surgiu a surpresa, que une o reconhecimento pela terra natal, aliada a tecnologia.

Quando o Presidente do Toledo Futebol Carlos Alberto Dulaba concedia entrevista ao repórter Tom Martins da Rádio Guaçu e explicava que o público foi de 3.172 , não atingindo os 4 mil propostos pela diretoria em conseguir os 25 mil reais e que seria repassado 5 mil reais, tocou o telefone celular pelo aplicativo Whats Zap.269ccad3-ac90-4f06-89dc-23e8b8b0a321

Jonas Ribeiro pai dos jogadores Nathan e Vagner, que atuam no futebol do Catar, confirmando que ouvia a transmissão e ficou sensibilizado pela campanha e estaria naquele momento autorizado pelos seus filhos a doar a quantia que estava faltando para realizar a intervenção cirúrgica, R$20 mil.

nathan_ribeiro_catar_1

Curiosamente, Felipe não estava no estádio. Ele foi para Brasília, para mais um período de fisioterapia no Hospital Sarah Kubistchek. Também pelas redes sociais, a mãe, Tatiana Pedroso agradeceu.

“É uma vitória de todos que participaram desta campanha. Estamos muito felizes com tudo isso, Acabei de falar com o Nathan pelo face e agradeci”, contou.

A ida de Felipe par a clínica onde será feito o tratamento deverá ser definida na próxima semana.

Related Posts

Facebook Comments