Clássico Atletiba é um jogo diferente. É um duelo que mexe com a cidade, com as torcidas e que sempre protagoniza grandes duelos. A final do Campeonato Paranaense deste ano entre os dois maiores clubes do Estado, que começa a ser disputada neste domingo (1), no Estádio Couto Pereira, não será diferente. O embate colocará frente a frente o atacante Ederson, artilheiro isolado do Estadual com oito gols marcados, e o goleiro Wilson, que é um dos principais goleiros do futebol brasileiro na atualidade.

Enquanto Wilson é ídolo do Coritiba e tem sua vaga no time coxa-branca consolidada, o atacante Ederson ainda busca recuperar seu grande momento no Atlético. O camisa 9, peça importante pela experiência e pelas boas atuações na jovem equipe comandada pelo técnico Tiago Nunes, busca a renovação do seu contrato que termina no final de junho, para tentar ajudar o Furacão na sequência da temporada.

Apesar de estar no time de aspirantes do Atlético, o atacante Ederson sempre buscou dar o seu melhor pelo clube. O jogador, então, tem provado que tem condições de ajudar também o time principal atleticano e, ao que parece, caiu novamente nas graças do torcedor depois de uma temporada apagada em 2017. O  camisa 9 rubro-negro, inclusive, chegou a falar que aceita reduzir seu salário para seguir no Furacão.

“A gente quer o reconhecimento do trabalho, mas sei das dificuldades também. Tem o meu salário, que o Kashiwa Reysol-JAP paga a metade e o Atlético paga a outra metade. É um salário alto, mas podemos conversar. Para ser feliz, não preciso de muito. Depende do clube do Japão e principalmente do Atlético”, afirmou o centroavante atleticano.

Do lado alviverde do clássico Atletiba, as coisas não andam boas para o Coritiba. Em crise e com apenas um ponto somado nos cinco jogos que fez no segundo turno do Campeonato Paranaense, o time coxa-branca chega para a decisão do Estadual em descrédito com o seu torcedor. O goleiro Wilson, na verdade, é um dos raros jogadores que se salvam das críticas mais duras da exigente torcida do Verdão.

Diante de um time em construção e bastante jovem, o goleiro Wilson fez o que pôde pelo Coritiba até agora na temporada. Sua eficiência foi provada jogo a jogo, mas o arqueiro passou longe de ser o menos vazado do Campeonato Paranaense deste ano. O camisa 84 será mais uma vez uma barreira que o atacante Ederson terá que passar para ajudar o Atlético a sair de campo com a vitória.

No primeiro turno do Campeonato Paranaense, quando se enfrentaram no Couto Pereira, o Atlético levou a melhor e venceu por 1×0, com gol anotado por Éderson. O duelo será revivido mais uma vez neste domingo. Será, então, um ingrediente a mais para apimentar o clássico Atletiba decisivo do Estadual.

Related Posts

Facebook Comments