Futsal: Meninas de Pato querem a Liga Nacional

Futsal: Meninas de Pato querem a Liga Nacional

Em 2020, o Sudoeste passa a ter mais um representante nos cenários estadual e nacional do futsal. O Unidep Futsal Pato Branco Feminino, time da Associação Pato-branquense de Futsal Feminino (APFF), vai disputar a Série Ouro do Campeonato Paranaense e a Liga Nacional de Futsal. Para chegar forte na briga, as Patinhas se reforçaram com quatro campeãs da Libertadores, pelo Cianorte.


O projeto de futsal feminino em Pato Branco foi retomado em 2018, com categorias de base, e no ano passado ganhou mais apoio e destaque ao conquistar a fase regional dos Jogos da Juventude do Paraná. A partir daí, a diretoria, sob presidência de Vitalino Franzoni, começou a pensar numa equipe de alto rendimento para jogar o Paranaense.


“Começamos a vender essa ideia, sempre apostando bastante no marketing, apostando que a gente conseguiria ter um projeto vencedor, a diretoria buscando apoiadores e, nesse meio tempo, apareceu o convite pra jogar a Liga Nacional de Futsal Feminino, o qual foi recebido com muita euforia pelos nossos diretores, comissão técnica”, relata Luciano Pontes, supervisor do time.

Parceria e reformulação
Com o convite que trará projeção nacional, o clube iniciou uma nova corrida por recursos e formou com o Unidep uma importante parceria. O centro universitário oferece bolsas-auxílio para as jogadoras e ajudou na reformulação da identidade do time. Entre outros parceiros, está também a Cross Pato, que trabalha com a parte física das jogadoras.


O técnico Flávio Krassóta treina as atletas em dois períodos, no Ginásio Lavardão. E, para formalizar o projeto, foi necessário formar categorias de base desde o sub-11. “Precisamos trazer 13 meninas de fora pro início, mas a gente quer ter nossos talentos e estar, no futuro, exportando essas meninas para projetos iguais ao nosso”, destaca Luciano.

Contando com a torcida
A equipe mesclada entre atletas jovens e experientes espera contar com o já conhecido apoio das arquibancadas do Lavardão. “Temos um time bem forte, pra brigar lá em cima, focadas. A expectativa pra estreia no Paranaense é de ginásio lotado, a gente conta com a torcida organizada do Pato Futsal, a Camisa 6, que já confirmou presença. Queremos levar a mesma energia pro futsal feminino. Sentimos que o pessoal está comprando a ideia, estão abraçando as Patinhas, as meninas já são reconhecidas na rua com o uniforme, já temos nossa lojinha vendendo camisa. Vamos fazer um ótimo Campeonato Paranaense e, tenho certeza, vamos estar entre os quatro”, projeta o supervisor.


A Série Ouro do Campeonato Paranaense deve iniciar em 4 de abril com 15 equipes — estreantes Unidep e Stein Cascavel, Apucarana, Arapongas, Caçula de Cantagalo, Colombo, Guarapuava, Foz Cataratas, Londrina, Ponta Grossa, Seleto de Maringá, Toledo e as duas grandes forças Cianorte, atual campeã, e Telêmaco Borba.

Formação do elenco do Unidep Pato Futsal

 Para jogar o Paranaense e a Liga Nacional, que será em Pato Branco, dias 1º, 2 e 3 de maio, o Unidep se reforçou com nomes conhecidos do futsal, como quatro campeãs da Libertadores pelo Cianorte: as alas Jackinha, Gi Portes e Mayara Bertollo e a goleira Vívia. Chegaram também a goleira Aline da Cruz (Guarapuava); as fixas Dani (Cascavel) e Letícia (Barateiro, de Brusque-SC); e as pivôs Ana Campra (Guarapuava), Estefany (Londrina), Tayná Nogueira (Guarapuava) e Gabriela Radel (Cascavel). Também são destaque as alas e irmãs gêmeas Susan e Lysa, ambas campeãs mundias colegiais. Lysa estava no Taubaté e Susan foi campeã da Copa do Brasil pelo Taboão da Serra.  


Entre as renovações estão a pivô e capitã Nani, a pivô Fran, a ala-pivô Gauxa, a fixa Bia, a ala Rafaela e a goleira Claudete. “Algumas meninas já fizeram história quando o futsal pato-branquense estava no auge. Elas merecem essa oportunidade, são capacitadas pra isso”, ressalta o supervisor Luciano Pontes. Na lista há ainda as pratas da casa: a pivô Jheizi, as alas Amanda e Isadora e a goleira Gabrieli. Atletas do sub-18 completam o quadro. “Nossa filosofia é investir em meninas com experiência e meninas mais novas, tanto é que você vai encontrar em qualquer uma das funções do clube uma pessoa mais nova e uma mais experiente, que vai ser o caminho pro nosso sucesso.”


A comissão técnica é formada pelo treinador Flávio Krassóta, auxiliar Bruna, preparador físico Henrique Martelli, preparador de goleiros Lucas Krassóta, supervisor Luciano Pontes, fisioterapeuta Ícaro e auxiliares de fisioterapia Guilherme e Milena.

Related Posts

Facebook Comments