Garotada resolveu

O Atletiba histórico por ser o primeiro com a transmissão ao vivo pelo YouTube teve o Furacão como vencedor na noite desta quarta-feira (1), na Arena da Baixada. Com o placar de 2 a 0, gols de Crysan, aos 39 minutos do primeiro tempo, e Douglas Coutinho, aos 42 da etapa final, o Atlético conquistou a primeira vitória no Paranaense, subindo para a oitava posição e aumentando a crise no rival Coritiba.

O Alviverde, que demitiu o técnico Paulo César Carpegiani durante o carnaval, foi comandando por Pachequinho e teve a possibilidade de abrir o placar quatro minutos antes do gol rubro-negro, mas Kléber chutou o pênalti na trave.

Com o seu time principal contra a equipe reserva do Furacão, o Coxa até tentou reagir no segundo tempo, chegando a ter quatro atacantes em campo. Mas, sem a qualidade e a precisão necessária, o Alviverde não conseguiu converter a pressão no gol de empate e ainda viu o Atlético ampliar quase no fim. Mesmo assim, o time é o sexto colocado no Estadual, com um ponto a mais que o rival.

Assim, o Atletiba que deveria ter ocorrido no domingo (19) e acabou cancelado por causa de uma interferência da Federação Paranaense de Futebol, que alegou a existência de profissionais em campo não credenciados, acabou com os atleticanos comemorando no final.

“Clássico não se joga, clássico se ganha. Estou muito feliz com a vitória e gostaria de aproveitar para pedir desculpas para a torcida do Atlético por ter perdido o pênalti contra o Toledo, na última rodada”, afirmou o atleticano Luis Henrique, lembrando da cobrança que não deu certo.

“Hoje a gente criou bastante e tivemos oportunidades. Mas, em duas bolas rebatidas, sobrou para eles. É a fase, é complicado. Tem que levantar a cabeça”, resumiu o zagueiro coxa-branca Werley.

Craque

Crysan

O atacante do Atlético foi eficiente quando requisitado, acertando um bonito chute de fora da área que abriu o caminho para a vitória rubro-negra.

Bonde

Kléber

O atacante do Coritiba tinha tudo para deixar o seu time na frente. Porém, ao chutar a bola na trave, deu ânimo para o adversário. Além disso, Kléber pouco produziu, sendo muito bem marcado pelo zagueiro Wanderson.

Guerreiro

José Ivaldo

Apesar de ter feito o pênalti, o que poderia ter sido trágico para o seu time, o zagueiro atleticano se redimiu ao tirar no segundo tempo de cima da linha um chute de Matheus Galdezano.

Chave do jogo

Pênalti perdido

O pênalti perdido por Kléber acabou sendo fundamental para a história do jogo. Empolgou os rubro-negros e fez o inverso com os coxas-brancas. Quatro minutos depois, o Furacão abriu o placar.

Cartões

Amarelos: José Ivaldo, Crysan e Santos (Atlético); Carlinhos, Iago e Juninho (Coritiba)

Gols:

Primeiro tempo

1 x 0 (39 min) – Cryzan aproveita o rebote e acerta um bom chute no canto do goleiro Wilson.

Segundo tempo

2 x 0 (42 min) – Falta cobrada por Rossetto, a bola sobra para Douglas Coutinho que manda para o gol. Próximo da linha, Luis Henrique tenta tocar na bola. A arbitragem deu o gol para Douglas Coutinho.

Próximos jogos:

Atlético: Foz do Iguaçu (fora, Paranaense); Universidad Católica (casa, Libertadores); Londrina (casa, Paranaense).

Coritiba: Prudentópolis (casa, Paranaense); J. Malucelli (casa, Paranaense); Toledo (fora, Paranaense).

Fonte: GAzetadoPovo

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *